Beatles lançam Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band

Há 50 anos… dia 1º de junho de 1967.

(We hope you have enjoyed the show…!)

“Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band was issued on June 1º, 1967.

Nothing was ever the same again”.

Nada jamais foi igual novamente.

Uma das maiores autoridades em Beatles, Mark Lewishon assim finaliza texto de encarte de um dos relançamentos de Sgt. Pepper’s em CD, alguns anos atrás.

Perfeito, caro Mark.

Nada foi igual. Nada!

Na música, na cultura, no comportamento, na sociedade, nas relações humanas. No mundo todo.

Sgt. Pepper’s foi o Everest de John, Paul, George e Ringo. Com as inestimáveis ajudas do “arquiteto” George Martin e do “empreiteiro” Geoff Emerick, eles o escalaram juntos. De lá do topo, apontaram o Norte de uma porção de coisas à civilização humana.

Com a arte, os Beatles revolucionaram. Com a música, alcançaram a eternidade.

Com treze músicas. Treze! Bastaram 39 minutos e 52 segundos para a maior banda de todos os tempos ditar o futuro. E tudo o que veio depois tem inspiração, direta ou indireta, em Sgt. Pepper’s. Tudo o que virá também…

Meio século, um século, um milênio. Não importa. Sgt. Pepper’s será o eterno bastião cultural e artístico, o oráculo espiritual, o abraço nostálgico a aquecer corações mundo afora, geração após geração.

“Vários outros acontecimentos históricos provocaram desdobramentos tão ou mais radicais do que este que é o álbum mais clássico da música moderna, mas nesta categoria entram eventos violentos, drásticos e complexos, como invenções tecnológicas, conceitos teóricos, guerras, conquistas esportivas, epidemias, tragédias e catástrofes naturais. Outras obras de arte tiveram um impacto tão duradouro ou revolucionário quanto este disco, mas nunca de forma tão simultânea e global. Até hoje, cinquenta anos depois de seu lançamento, gerações inteiras, contemporâneas dos Beatles ou não, lembram da revelação provocada pelo disco”, escreveu, brilhantemente, Alexandre Matias, em seu blog.

Repito o post que abriu este especial: Não é incrível que ainda estejamos falando sobre ele?

Mais do que falar ou escrever sobre, há de se ouvir. De verdade.

Então, amigo, põe a agulha no bolachão, roda a fita K7 ou o CD, ou aperta o play do iPod, iPhone, Spotify, Youtube… Não interessa.

Hoje – e sempre! – é dia para ouvir a maior das obras-primas da maior das bandas.

Para cantar, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”.

Para lembrar os amigos, “With a Little Help From My Friends”.

Para sonhar, “Lucy in the Sky with Diamonds”.

Para requebrar, “Getting Better”.

Para fugir, “Fixing a Hole”.

Para chorar, “She’s Leaving Home”.

Para rir, “Being for the Benefit of Mr. Kite!”.

Para refletir, “Within You Without You”.

Para imaginar, “When I’m Sixty-Four”.

Para se divertir, “Lovely Rita”.

Para acordar, “Good Morning Good Morning”.

Para desopilar, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Reprise)”.

Para mesmerizar, “A Day in the Life”.

Nada jamais foi igual novamente.

Dica! → Clica em cima do selo para ver todos os posts do especial Sgt. Pepper’s 50!

O álbum, com alguma lacunas:

Fontes:

– thebeatles.com

– Wikipedia

– Wikipédia

– As letras dos Beatles – A história por trás das canções, de Hunter Davies

– theguardian.com

– nytimes.com

– nme.com

– cultura.estadao.com.br

– folha.uol.com.br

– rollingstone.uol.com.br

– g1.globo.com

– brasil.elpais.com

– omelete.uol.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s