“Being for the Benefit of Mr. Kite!”

Pra fechar o lado A, uma canção “com um sabor de época, só para o caso de termos esquecido que supostamente estaríamos ouvindo a banda do Sergeant Pepper”, pontua, sabiamente, Hunter Davies.

Inspirada num cartaz de circo vitoriano que John comprara numa loja de antiguidades, “Being for the Benefit of Mr. Kite!” nos leva novamente a uma atmosfera mágica. É como se, após quatro faixas, digamos, descoladas umas das outras – “Lucy in the Sky with Diamonds”, “Getting Better”, “Fixing a Hole” e “She’s Leaving Home” -, a Banda do Sargento Pimenta retornasse e resgatasse o conceito inicial do álbum (que depois volta a se perder…).

A composição é quase 100% de John, que a chamaria de “aquarela” e negaria o paralelo entre a palavra “horse” (cavalo) e heroína, uma associação que existia naqueles tempos.

“A canção inteira é inspirada em um pôster Vitoriano que comprei em uma lojinha. É tão cosmicamente bela. É um cartaz para uma feira que deve ter acontecido nos 1800s. Tudo na canção é daquele cartaz, exceto que o cavalo não era chamado Henry. Agora, havia todos os tipos de histórias sobre Henry ser heroína. Eu nunca tinha visto heroína naquela altura. Não, é tudo apenas a partir desse cartaz. A canção é pura, como uma pintura, uma aquarela pura”, esclarece, na entrevista de 1980, na Playboy.

Paul deu suas contribuições, raramente mencionadas, aliás. Em 2013, ele chiaria por causa desse “esquecimento”, em entrevista à Rolling Stone.

“Eu leio, ocasionalmente, as pessoas dizerem: ‘Ah, John escreveu essa.’ Opa, peraí, o que foi aquela tarde que passei com ele, na época, olhando para esse cartaz?’ Ele tinha o pôster em sua sala de estar. Eu estava lá, e nós acabamos tendo a ideia, porque o cartaz dizia ‘Being for the Benefit of Mr. Kite’. Depois colocamos ‘there will be a show tonight’, e ‘of course‘ e tudo mais… A música se fez sozinha. Portanto, sim, fiquei feliz em resgatar esse crédito e chamá-la como parcialmente minha.”

Para criar a “atmosfera de carnaval” pedida por John nos arranjos, George Martin se valeu de todo seu talento e enorme conhecimento musical. E alguns truques de mestre, claro.

Como na valsa do meio da música, por exemplo, em que o produtor acelerou o som do órgão Hammond que ele próprio tocara. A sacada maior teve participação de Geoff Emerick. Para acentuar ainda mais a ambientação circense, Martin pediu para que o engenheiro cortasse trechos de fita de um som de órgão do século 19 e espalhasse ao longo da valsa. Ficou perfeito.

Saídas criativas para uma canção inventiva!

Bom, amanhã tem mais.

Até!

Dica! → Clica em cima do selo para ver todos os posts do especial Sgt. Pepper’s 50!

“Being for the Benefit of Mr. Kite!”, do filme “Across the Universe”:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Wikipédia

– songfacts.com

– beatlesbible.com

– thebeatles.com

– As letras dos Beatles – A história por trás das canções, de Hunter Davies

– beatlesinterviews.org

Anúncios

Um comentário sobre ““Being for the Benefit of Mr. Kite!”

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s