Bebeto, 50 anos

16 de fevereiro de 1964

16fev14

É indiscutível.

O gol da foto é o mais famoso da carreira de José Roberto Gama de Oliveira – ele mesmo reconhece!

O segundo da seleção naquele memorável Brasil 3 x 2 Holanda, pelas quartas de final da Copa de 1994.

A bonita e inesquecível comemoração do “embalar” de Matheus, o filho recém nascido, emocionou e emociona.

A malandragem de Romário que, em posição de impedimento, se finge de morto, para o parceiro driblar De Goye e fazer o gol, também marcou.

Mas, apesar de tudo isso, aquele não foi o tento mais importante do camisa 7 no mundial dos EUA.

Foi no jogo anterior, contra os donos da casa, pelas oitavas. A Batalha do 4 de julho.

Inversão de papeis: Romário serviu, e ele, cirúrgico, “chapeou” no cantinho.

Tacada de sinuca, golpe certeiro, fatal.

“Eu te amo!”, decretou, ao abraçar e beijar o Baixinho.

Dupla infernal. Com ela em campo em partidas oficiais, o Brasil nunca perdeu! Quase como o dueto Pelé e Garrincha, que jamais saiu derrotado.

Bebeto foi um grande. Decerto está entre os 100 mais do futebol brasileiro. Duvida?

Físico frágil, magrela, fez história com as camisas de Vitória, Flamengo, Vasco, La Coruña, Botafogo, para citar os times mais importantes de sua longa carreira.

Acima de tudo, Bebeto brilhou mesmo com o manto da seleção brasileira.

Jogou três Copas do Mundo: 1990, 1994 e 1998.

Na Itália, contusão e fracasso.

Nos Estados Unidos, a dupla imortal com o Baixinho e o Tetra.

Na França, atuações destacadas, gols, boa dupla com Ronaldo foram para o ralo da História diante do vice.

Ele estreou em 1985 e se despediu no Stade de France, após os fatídicos 3 a 0.

Nada que apague uma trajetória de 88 jogos e 52 gols.

O quarto maior artilheiro da história da seleção brasileira! Sim, senhor.

Lado a lado com Arthur Antunes Coimbra, Zico, seu ídolo e maior inspiração, um mestre no início da carreira, no Flamengo.

Ainda duvida que ele está no top 100 do futebol brasileiro? Então veja esses números:

Pelo Mengão, Bebeto anotou 151 gols em 307 jogos (média de 0,49) e é o oitavo maior artilheiro do clube.

Com a camisa cruzmaltina, foram 61 gols em 123 partidas (média igual de 0,49).

Agora pra acabar com a discussão: no modesto La Coruña, Bebeto anotou 86 gols em 131 jogos. É o maior artilheiro da história do clube espanhol.

Se é possível questionar hoje sua carreira política, a ligação com o poder e as relações próximas com a CBF, de Ricardo Teixeira, Marin e Del Nero, é impossível não enxergar em Bebeto um grandíssimo jogador de futebol.

É indiscutível.

Veja todos os 6 gols de Bebeto em Copas do Mundo:

Fontes:

Wikipédia

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s