Morre a atriz Jessica Tandy

Há 20 anos… dia 11 de setembro de 1994.

Morre a atriz Jessica Tandy

Jessica Tandy “enobreceu e enriqueceu o teatro e o cinema americano como poucas atrizes fizeram”, escreveu Marilyn Berger no obituário de uma das grandes artistas do século 20. Não há como discordar.

Ao longo de 67 anos, foram mais de 100 peças, cerca de 25 filmes e outras inúmeras participações em séries de TV. Uma carreira longa e produtiva.

Carreira consagrada definitivamente no Oscar de 1990.

“Eu nunca esperei, nem em um milhão de anos, estar aqui algum dia. É um milagre”, disse, modesta e elegante, ao receber a estatueta de Melhor Atriz pelo impecável papel da protagonista em “Conduzindo Miss Daisy”. Até hoje, a atriz mais velha a receber o prêmio.

O prêmio foi o reconhecimento merecido e justo para uma brilhante trajetória no teatro, no cinema e na televisão.

Nascida em Londres, em 1909, Jessica começou a vida artística aos 18 anos. No teatro londrino, apareceu em peças ao lado de Laurence Olivier e John Gielgud. Em 1940, pouco depois do término de seu primeiro casamento, mudou-se para os Estados Unidos, onde iniciou carreira no cinema. Dez anos depois, conseguiu cidadania americana.

O primeiro papel em Hollywood aconteceu em 1944, em “The Seventh Cross”. Na época, Jessica já estava casada com o ator Hume Cronyn, com quem contracenaria em um sem número de ocasiões.

Enquanto não emplacava papeis de destaque no cinema americano, ela pavimentava uma sólida estrada na Broadway. Em 1947, foi agraciada com o Tony Award pelo papel como Blanche DuBois, em “Um Bonde Chamado Desejo”. Quatro anos depois, a peça foi adaptada para as telas, mas Jessica foi preterida ao papel principal por Vivian Leigh (ganhou o Oscar de 1952).

Por essas e outras, ela se concentrou nos palcos da Broadway. Em 1977 e em 1982, Jessica receberia mais dois prêmios Tony Award, pelos trabalhos em “The Gin Game” e em “Foxfire”, ambos ao lado de Cronyn.

A anglo-americana teria, de fato, espaço no cinema somente nos anos 1980. Sempre ao lado do marido, experimentaria a fama com mais papeis em produções de Hollywood, como em “Cocoon”.

A consagração chegaria com “Conduzindo Miss Daisy”, em interpretação sublime de uma viúva independente do sul dos Estados Unidos nos turbulentos anos 1960 e 1970. Jessica receberia outra indicação ao Oscar um ano depois, a de Melhor Atriz Coadjuvante, por “Tomates Verdes Fritos”.

No mesmo ano em que recebeu a estatueta dourada, foi diagnosticada com câncer nos ovários. Apesar da doença e da idade avançada, seguiu atuando até o final da vida.

Morreu em casa, aos 85 anos, em 11 de setembro de 1994.

Jessica Tandy recebe o Oscar de 1990:

Fontes:

Wikipedia

IMDb

nytimes.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s