“E o Vento Levou…” tem sessão surpresa nos EUA

Há 75 anos… dia 9 de setembro de 1939.

“Quando o nome de Margaret Mitchell apareceu na tela, foi uma histeria nunca antes vista. E quando ‘E o Vento Levou’ apareceu, foi ensurdecedor! Eles gritavam e subiam nas poltronas…!”

As imagens mostram a reação da plateia presente no Fox Theatre na tarde daquele 9 de setembro de 1939. As palavras do editor Hal C. Kern resumem tudo.

Histeria, gritos, pulos… Era o mínimo que se poderia esperar de quem se deparasse, inesperadamente, com a produção mais aguardada do cinema na época.

E assim aconteceu.

Há 75 anos, “E o Vento Levou…” foi exibido pela primeira vez. Uma sessão surpresa.

Tudo foi minuciosamente arquitetado por David O. Selznick, na época um já famoso e renomado produtor de Hollywood.

À frente da megaprodução baseada no livro de Margareth Mitchell e dirigida por Victor Fleming, Selznick queria realizar uma projeção relâmpago.

Sem imprensa, sem celebridades.

Editor do longa-metragem junto com James E. Newcom, Hal C. Kern disse a Selznick que providenciaria tudo.

No dia 9 de setembro, Kern, Newcom, Selznick, Irene (mulher de David) e John Hay Whitney, mecenas e investidor, viajaram por cerca de duas horas a leste de Los Angeles, em direção a Riverside. No carro, 54 latas de filme. Uma tarde quente e ensolarada.

Quase 100 quilômetros depois, o carro parou em frente ao Riverside Fox Theatre. Em cartaz, uma dobradinha: “Hawaiian Nights” e “Beau Geste”, com o astro Gary Cooper, o que garantiria uma boa plateia presente.

Selznick entrou, conversou cinco minutos com o dono do cinema, que de pronto concordou em exibir o filme, tão logo terminasse “Hawaiian Nights”.

Ao apagar das luzes e após os aplausos, um homem apareceu à frente e anunciou:

“Senhoras e senhoras, atenção! Não vamos exibir ‘Beau Geste’, mas, sim, um grande lançamento que está por vir. Não posso dizer o nome do filme, infelizmente. Quem quiser ir embora ou fazer alguma ligação, faça agora, porque a partir deste momento, as portas serão fechadas. Ninguém poderá entrar ou sair. Depois da sessão, pedimos que respondam um questionário sobre o filme. Obrigado”.

Quatro horas e vinte e cinco minutos depois, a felizarda plateia foi unânime: fantástico!

Selznick saiu do Fox Theatre com a certeza de que “E o Vento Levou…” seria um sucesso.

Alguns meses depois, em dezembro, o filme chegaria aos cinemas, oficialmente. De fato, foi um estrondoso sucesso.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

A história da sessão surpresa de “E o Vento Levou…”: 

Fontes:

– Wikipedia

– whatwasthere.com

– IMDb

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s