Pink Floyd lança o álbum Pulse

Há 20 anos… dia 29 de maio de 1995.

Pink Floyd lança o álbum Pulse

É aquele que tinha uma luzinha vermelha?

Isso mesmo. As primeiras versões do CD tinham uma lanterninha vermelha de LED que piscava, alimentada por uma pilha AA, a pequena. Depois, tiraram a luzinha (quando comprei, anos depois do lançamento, já não tinha…). Uma criação de Storm Thorgerson, claro.

Fala, Nick Mason: “Essencialmente, é um dispositivo que pensávamos ser divertido. É uma ideia de Storm Thorgerson relacionada a Dark Side e ao pulso, e é um álbum ao vivo, então a caixa está ‘viva’”.

Pra muitos, como eu, Pulse foi uma porta de entrada ao Pink Floyd, quase simultaneamente a Division Bell, de março de 1994. A verdade é que a banda não tinha nenhuma intenção de lançar mais um álbum ao vivo, como conta o texto do Ultimate Classic Rock deste 29 de maio – link abaixo.

O trabalho é bem dividido. No disco 1, uma mistura de músicas do agora penúltimo álbum de estúdio deles com algumas canções antigas, como “Shine On You Crazy Diamond”, que abre o show. No segundo CD, The Dark Side Of The Moon na íntegra e mais bonus tracks.

Em geral, Pulse é esculhambado pela crítica, como fez Stephen Thomas Erlewine no allmusic.com: “Pink Floyd toca os maiores sucessos e as novas músicas profissionalmente, mas as versões diferem apenas ligeiramente a partir das gravações originais, tornando o álbum uma experiência morna”.

Podem falar o quê quiser, mas é um disco que mexe com os fãs do Pink Floyd. Ao fim e ao cabo, é bonito ver os três velhinhos no palco – David, Nick e Richard -, revisitando os sucessos que fizeram deles uma das maiores bandas de todos os tempos.

De tempos em tempos, ouço o disco. E agradeço por ele ter me levado às profundidades da banda. Do The Wall ao Dark Side, do Meddle ao Atom Heart Mother. De The Piper at the Gates of Dawn a The Final Cut. Dos hits ao lado B, C, D…Z. Que banda.

A única falha é não ter Roger Waters.

Uma lacuna preenchida, ainda que por um efêmero momento, em 2005, no Live 8.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Pulse, disco 1:

Pulse, disco 2:

Fontes:

Wikipedia

rollingstone.com

allmusic.com

ultimateclassicrock.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s