Emerson Fittipaldi vence o GP Brasil de F1

Há 40 anos… dia 27 de janeiro de 1974.

27jan14

Emerson: perfeito, imbatível

“A festa acabou. Para a alegria das 150 mil pessoas que estiveram em Interlagos (muitas estavam acampadas desde os primeiros dias da semana passada) o vencedor foi Emerson Fittipaldi; e essa vitória ele começou a conquistar desde os primeiros treinos, graças a uma técnica aprimorada, um conhecimento perfeito dos perigos da pista e uma conduta brilhante durante as 35 voltas.”

Foi um caos e uma festa.

Chuva, (muita) sujeira, centenas de milhares de pessoas, desorganização.

Nada, porém, estragou a celebração brasileira de Emerson Fittipaldi.

O Grande Prêmio do Brasil de 1974 foi marcado por tudo isso e mais um pouco.

Pelo terceiro ano, o País realizou a prova, que entrou no calendário oficial da Fórmula 1 em 1973.

Emerson, vencedor naquele ano, subiu novamente no lugar mais alto do pódio em Interlagos.

Antes de seu segundo triunfo no autódromo paulistano, porém, ele ajudou na limpeza da reta dos boxes, cheia de cacos de vidro, garrafas de cerveja, restos de frutas, resultado de um desentendimento entre alguns espectadores e a guarda do autódromo. Isso mesmo!

A celeuma da madrugada chegou a ameaçar a realização do GP, mas uma reunião entre o diretor da prova, Mario Patti, e os principais pilotos (Emerson, Carlos Reutemann e Denny Hulme, companheiro do brasileiro na McLaren) concluiu que uma força-tarefa resolveria a questão, apesar do atraso que provocaria na largada.

Problemas à parte, a disputa começou às 12h25min. Como relata reportagem do caderno de Esportes da Folha, Emerson foi perfeito. Pole position, perdeu a ponta para o argentino Carlos Reutemann (Brabham) e o sueco Ronnie Peterson (Lotus), mas reconquistou o primeiro lugar na metade da prova, ajudado por problemas de aderência dos pneus de Reutemann e um furo no pneu de Peterson.

A chuva que rondava o autódromo desde antes da largada veio somente na 29ª das 40 voltas previstas para o grande prêmio. Mario Patti aguardou mais três e encerrou a disputa na 32ª volta (o relato da Folha se confunde e fala em 35 voltas).

O bi de Fittipaldi no Brasil. Com mais de 13 segundos à frente do suíço Clay Regazzoni, o Rato conquistava sua primeira vitória pela McLaren na segunda prova da temporada, que terminaria com seu segundo título na F1.

Em 1975, outro brasileiro levaria a vitória em Interlagos. José Carlos Pace, hoje o nome do autódromo, venceria a prova pela Brabham.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja um resumo do GP Brasil de 1974:

Fontes:

Wikipédia

Acervo Folha

quatrorodas.abril.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s