Bandeira da República Popular da China é escolhida

Há 65 anos… dia 27 de setembro de 1949.

Bandeira da República Popular da China é escolhida

Uma nova bandeira para uma nova era.

Quatro dias antes do início oficial da República Popular da China, um novo símbolo para o país foi aprovado.

Cinco estrelas amarelas sobre um retângulo vermelho.

Vermelho como representação da revolução comunista liderada por Mao Tsé Tung.

Amarelo dourado e radiante para retratar o vasto território de 9.596.961 km². A grande estrela é o Partido Comunista. Ao seu redor, as quatro menores mostram o povo chinês, em unidade e conformidade com a liderança maior.

A nova bandeira foi escolhida depois de um concurso com quase 3 mil participantes. Em julho de 1949, logo após a vitória dos comunistas na Guerra Civil, uma comissão publicou comunicado nos jornais informando sobre a disputa.

Havia quatro pré-requisitos para constar no desenho: características chinesas (geográficas, históricas, culturais, etc.), aspectos de poder (que remetessem ao partido, claro), formato retangular (com proporção 3:2), e cor principal (vermelha, obrigatoriamente).

Liansong Zeng, da província de Chekiang (Zhejiang), trabalhava em Xangai e resolveu participar. Queria criar uma bandeira que expressasse seu patriotismo e entusiasmo com a nova China que nascia.

Durante várias madrugadas no sótão de casa, criou inúmeros desenhos. Sua maior inspiração eram as estrelas que brilhavam no céu. Também pensava em um provérbio chinês: “saudade das estrelas, saudade da lua”.

Para representar o Partido Comunista como “grande salvador” do povo chinês, uma estrela maior. Zeng teve a ideia das menores a partir de um discurso de Mao, no qual o líder dividiu o povo em quatro classes sociais.

Depois de finalizar os detalhes, mandou o desenho (“Cinco Estrelas em um Campo Vermelho”) para a comissão no meio de agosto. No dia 20, o comitê selecionou os 38 finalistas. Entre eles, o design de Zeng.

Em 23 de setembro, ainda havia discordâncias com relação a muitos modelos. Muitos não gostaram, por exemplo, do simbolismo atribuído por Zeng às quatro estrelas menores.

Mao Tsé Tung, por exemplo, preferiu um desenho com uma grande estrela amarela no canto posterior esquerdo, com uma faixa horizontal abaixo, também amarela, representando o Rio Amarelo.

Dois dias depois, em reunião em sua sala, Mao mudou de ideia e ainda convenceu todo mundo de que o desenho ideal era mesmo o de Zeng. Bem, com pequenas modificações. A ilustração original continha a foice e o martelo dentro da estrela maior. Os símbolos foram removidos por causa da semelhança com a bandeira da União Soviética.

No dia 27 de setembro, o desenho com as cinco estrelas – sem a foice e o martelo – foi escolhido e anunciado o vencedor, durante a primeira sessão plenária do Congresso. No dia 1º de outubro, início da República Popular da China, a bandeira foi oficialmente revelada e hasteada, na Praça da Paz Celestial.

No final de 2013, a bandeira “pousou” na Lua, junto com o robô Yu Tu (Coelho de Jade), marcando a primeira vez em que foi fotografada em um corpo celeste.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Imagens do robô Yu Tu na Lua:

Fontes:

Wikipedia

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.