Superlotação mata 84 no estádio Mateo Flores, na Guatemala

Há 20 anos… dia 16 de outubro de 1996.

Superlotação mata 84 no estádio Mateo Flores, na Guatemala

Guatemala e Costa Rica é um clássico do futebol da América Central. Uma rivalidade local. Vencer significa festa. O encontro, por si só, é motivo de celebração.

Não no dia 16 de outubro de 1996. Nesta data, houve uma das maiores tragédias em um campo de futebol. Comparável aos tétricos acontecimentos em Heysel, Hillsborough, Bradford City ou, mais recentemente, na Fonte Nova e em Port Said.

Diferente de todas essas, porém, a catástrofe do estádio Mateo Flores envolveu jogo de Copa do Mundo. Sim, porque uma partida de eliminatórias já é, oficialmente, uma disputa dentro do maior torneio do futebol.

As eliminatórias da CONCACAF estavam na quarta fase de um total de cinco. Havia chance real de classificação tanto para os anfitriões quanto para os costarriquenhos.

Por isso, era certo que o Mateo Flores receberia lotação máxima de seus quase 40 mil lugares.

Lotação, sim. Superlotação, não.

Uma infeliz conjunção de fatores transformou a festa em inferno. Primeiro, a comercialização de ingressos falsificados levou milhares de guatemaltecos aos portões do estádio. A presença de uma massa à frente do Mateo Flores fez com que os organizadores do jogo tomassem a pior das decisões: a abertura dos portões.

Bem, dá pra deduzir o que se sucedeu… Uma avalanche humana invadiu as arquibancadas e empurrou os torcedores que já estavam dentro, principalmente no setor geral sul.

Resultado: 84 mortos e mais de 200 feridos. Asfixia e pisoteamento foram as causas. As poucas saídas de emergência, a falta de preparo de equipes de socorro, entre outros fatores, ajudaram a aumentar o tamanho da tragédia.

Como sempre, “dona” FIFA, então presidida pelo “ilustre” João Havelange, lavou as mãos. Buscou punição na parte de baixo da história, nesse caso, 13 funcionários que trabalhavam na administração do estádio. Nem isso aconteceu. Após investigação superficial, o caso foi encerrado sem ninguém ser responsabilizado ou penalizado.

Posteriormente, descobriu-se que o número de presentes naquele dia pode ter sido superior a 50 mil.

No dia 16 de outubro de 1996, guatemaltecos e costarriquenhos não tiveram nenhum motivo para festejar.

Em março de 2009, novo triste episódio em jogo de eliminatórias de Copa de Mundo, dessa vez na África. Superlotação no duelo entre Costa do Marfim e Malaui causou pânico e a morte de 19 pessoas, com mais 130 feridos.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Reportagem sobre a tragédia:

Fontes e +MAIS:

– Acervo Folha

– wikiguate.com.gt

– camerinocrema.com

– nacion.com

– marca.com

– espndeportes.espn.com

– nytimes.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s