Primeira edição do “Canta Brasil” leva 90 mil pessoas ao Morumbi

Há 35 anos… dia 7 de fevereiro de 1982.

Primeira edição do “Canta Brasil” leva 90 mil pessoas ao Morumbi

Chico Buarque, Clara Nunes, Paulinho da Viola, Nara Leão, Milton Nascimento, Elba Ramalho, César Camargo Mariano, Fagner, Toquinho, MPB-4, Djavan, Moraes Moreira, Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Gonzaguinha, Ivan Lins…

Não havia melhor lugar para receber esta verdadeira seleção da MPB do que um estádio de futebol.

Na plateia, quase 100 mil pessoas se sacudiram para dançar, cantar e brindar a nossa música.

“O Morumbi se transformou num salão enorme, suado e alegre, numa festa que não deixou a desejar a nenhum show internacional”, escreveu Ligia Sanches, na Folha, relatando grand finale, com Moraes Moreira puxando “Festa do Interior” e todos os presentes no palco, “dançando junto com o público num carnaval antecipado e iluminado por um festival pirotécnico”.

Fantástico.

Além do encerramento em ritmo de folia, a casa do São Paulo viveu outros momentos de êxtase e emoção ao longo de quase 4 horas de apresentações. Dois, em especial, porque homenagearam a inesquecível Elis Regina, que partira pouco tempo antes.

Quando Milton Nascimento soltou sua “voz de Deus” para cantar “Canção da América”, trocou “amigo” por “amiga” na parte final: “Qualquer dia, amiga, eu volto, pra te encontrar…”. Lindo tributo, que levou o próprio “Bituca” às lágrimas.

A “Pimentinha” também foi lembrada em uma das muitas músicas que imortalizou, “O Bêbado e o Equilibrista”. Em uníssono, todo o Morumbi gritou seu nome no momento em que João Bosco cantava a obra-prima, dele e Aldir Blanc.

Teve ainda o momento mágico da lua cheia e brilhante se insinuando justo no momento em que o MPB-4 iniciava “A Lua”; o público indo junto com Simone em “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores” (“Caminhando”) – vídeo abaixo -; e Chico botando todo mundo quietinho com “Meu Guri”.

Demais.

O espetáculo teria mais três repetecos, um ainda em julho de 1982, em Porto Alegre, outro em 1983, no Anhembi, em São Paulo, e o último no Sambódromo do Rio de Janeiro, em 1984.

Mas essas histórias ficam pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Fotos: Eduardo França/TV Globo.

Chico Buarque e Simone ensaiam: 

Simone canta “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores”, de Geraldo Vandré:

Clara Nunes encerra o show:

Fontes e +MAIS:

– Acervo Folha

– Acervo Estadão

– Wikipédia

– rodolfomartino.com.br

– memoriaglobo.globo.com

– saopaulofc.net

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s