Inter de Limeira é campeã paulista

Há 30 anos… dia 3 de setembro de 1986.

Inter de Limeira é campeã paulista

Antes do início da disputa do estadual de 1986, a Associação Atlética Internacional de Limeira tinha um objetivo só: permanecer na primeira divisão do futebol paulista. Quase 7 meses depois, o time comandado pelo técnico Pepe dava a volta olímpica em pleno Morumbi.

A saga do primeiro título de um clube do interior de São Paulo, 30 anos atrás, daria um ótimo filme – como mostra a excelente reportagem de Alex Sabino no LANCE!. Podia começar do final, ou melhor, da final, em 3 de setembro de 1986.

O Morumbi estava tomado por 68 mil palmeirenses, que ansiavam pelo fim da fila de títulos. O alviverde já entrava no 10º ano sem saber o que era taça… Incômoda seca.

Do outro lado, apenas 400 fiéis torcedores da Inter, a zebra preta e branca de Limeira. Nem a vantagem de empate nos 90 minutos e na prorrogação dava confiança na conquista. Tanto que a diretoria nem preparou festa!

Quando a bola rolou, a Inter soube controlar o jogo e botar ainda mais pressão no colo do Palmeiras. O peso da fila falou mais alto do lado do Verdão.

A equipe de Carbone começou a desmoronar aos 5 do segundo tempo, quando Kita abriu o placar para a Inter. Foi o 24º gol do artilheiro do Paulistão de 1986.

Quatro minutos depois, a casa verde e branca caiu de vez. O lateral-esquerdo Denys entregou a paçoca ao tentar recuar a bola com o peito para o goleiro Martorelli. Esperto, Tato dominou a redonda, driblou o arqueiro do Palmeiras e anotou o segundo do time de Pepe.

O Palmeiras precisava, no mínimo, de dois gols. Então, se lançou ao ataque, deixando espaços atrás. Aos 29, o zagueiro Amarildo desviou escanteio de Éder (aquele!) e diminuiu.

Apesar da pressão, não houve empate. A Inter ainda teve chances de ampliar, mas desperdiçou. Mesmo assim, cozinhou o Porco nos minutos finais, pois tinha um jogador a mais – Jorginho fora expulso aos 39, assim como o técnico Carbone.

Festa do interior em plena Sampa!

“Um título que eu ofereço à toda torcida de Limeira, à minha esposa e à família do falecido Zezinho Figueroa”, disse Pepe, lembrando do zagueiro que sofreu ataque cardíaco durante treino antes da estreia do time e morreu. A tragédia aumentou quando, no caminho para o velório, a mulher do jogador morreu em acidente de carro.

Foi o impulso emocional para a Inter de Limeira se fortalecer. No campeonato – e escpecialmente naquele 3 de setembro de 1986 -, o time jogou por Figueroa e, ao final, pôde homenagear o zagueiro com a taça inédita e histórica.

Na sequência, o time sofreria um desmanche e Pepe levantaria outro troféu importantíssimo, de campeão brasileiro, dessa vez com um clube grande, o São Paulo.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Gols da final:

Reportagem do Globo Esporte sobre a decisão:

Fontes e +MAIS:

– Acervo Folha(1)

– Acervo Folha(2)

– goal.com/br/

– Wikipédia

– esportes.terra.com.br

– futebolcurioso.wordpress.com

Anúncios

3 comentários sobre “Inter de Limeira é campeã paulista

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s