John e Yoko lançam o polêmico Two Virgins na Inglaterra

Há 45 anos… dia 29 de novembro de 1968.

Dois corpos completamente nus, frente e verso, causaram alvoroço em novembro de 1968.

John Lennon e Yoko Ono posaram como vieram ao mundo e provocaram as mais diversas reações, as mais comuns: repulsa e censura.

Até hoje, Unfinished Music No. 1: Two Virgins é conhecido somente pela polêmica capa. O primeiro dos três álbuns lançados pelo casal é uma viagem de música experimental. A bem da verdade, não é grande coisa. Vale escutar somente pela curiosidade.

Não há música estruturada. São 30 minutos de sons, assobios, gritos, batidas, frases, orações, instrumentos descompassados, diálogos interrompidos, distorções.

“Dizer qualquer coisa que queira dizer. É somente nós, nos expressando como uma criança faz, mas se sentindo como uma criança. O que dizemos é: faça a sua própria música. Isso é Unfinished Music”, definiu John, sobre o álbum e o conceito da música de vanguarda.

O disco é resultado de uma noite de viagem de John e Yoko (sob efeito de LSD), na época em que o Beatle ainda era casado com Cynthia. Eles registraram toda a experiência no estúdio da casa de John, em Kenwood, Londres.

John já estava procurando por algo diferente do que fazia nos Beatles. Estava entediado e cansado de fazer música da maneira, digamos, convencional. Artista de vanguarda, Yoko era a parceira perfeita para seu voo longe da “quadradice” da banda. Provou-se parceira perfeita para a vida, na verdade.

Contrariados, Paul, George e Ringo resistiram muito até autorizarem John a lançar Two Virgins. Por conta de questões contratuais da Apple, o trabalho só seria publicado se todos do grupo dessem o aval. Ao final, resignados, mas divergentes, permitiram o nascimento do álbum.

A pedido de John, Paul escreveu uma frase para a contracapa. O parceiro saiu-se com a enigmática (profética?): “Quando dois santos se encontram, a experiência nos torna mais humildes. As longas batalhas irão provar que ele era um santo”.

Lançado no início de novembro nos EUA, chegou às lojas do Reino Unido no dia 29. Com a recusa da EMI em editá-lo, acabou sendo lançado por duas gravadoras independentes nos Estados Unidos e na Inglaterra.

Com a censura da capa, a solução encontrada foi envolvê-lo com um papel pardo, deixando somente os rostos de John e Yoko à mostra, além do nome.

John e Yoko lançariam outros dois álbuns juntos: Unfinished Music No. 2: Life with the Lions, em maio de 1969, e Wedding Album, em outubro do mesmo ano.

Mas essa(s) histórias fica(m) pra outro(s) dia(s)… Porque todo dia é histórico.

Ouça Two Virgins:

Fontes:

Wikipedia

– beatlescollege.wordpress.com

– obaudoedu.blogspot.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s