Djokovic vence em Wimbledon e chega ao topo do ranking

Há 5 anos… dia 3 de julho de 2011.

Djokovic vence em Wimbledon e chega ao topo do ranking

“Atingi um objetivo de vida [o topo do ranking] e tornei meu sonho realidade [ganhar Wimbledon]. Tudo em três dias.”

Falando assim parece que tudo aconteceu rápido e fácil, né, Djoko? Mas só você sabe que a caminhada foi longa, muito longa, e assaz dura. Só você sabe o quanto esperou e suou para chegar lá, no tal do topo. Só você sabe o quão árduo tem sido se manter ali.

Há 5 anos, o “Manezinho de Belgrado” chegou lá. Conquistou a taça que sempre sonhou para coroar a chegada ao posto de número 1 do mundo. Um trono que parecia pertencer, ad infinitum, a Roger Federer ou a Rafael Nadal.

Suíço e espanhol se revezaram na cadeira de #1 de fevereiro de 2004 até julho de 2011, período no qual abocanharam nada mais nada menos que 22 dos 26 torneios de Grand Slam no período. E Djokovic assistia e batia palma. A ele cabia o papel de admirador, em uma terceira posição eterna e (quase) resignada.

“Eu me sentia um pouco frustrado. Sempre acreditei ter qualidade para vencê-los”, disse, após vencer Rafael Nadal na grama sagrada do All England Club. Vitória categórica em quatro sets, com parciais de 6-4, 6-1, 1-6 e 6-3. O quinto triunfo seguido de Nole sobre o Touro Miúra, todos em finais.

Mark Hodgkinson, do Telegraph, relembrou a fantasia do menino Djoko em se consagrar na relva inglesa:

“Foi vinte anos atrás, nas montanhas da Sérvia, que Djokovic assistiu pela primeira vez o torneio na televisão, e agora ele é o campeão no All England Club. Ficou claro que isso significou consideravelmente mais para ele do que seus dois títulos anteriores de Grand Slam, ambos do Australian Open”.

Há cinco anos, Novak Djokovic mostrou ao mundo do tênis que não ia se conformar com o 3º lugar no pódio. A vitória em Wimbledon marca o início do período de absoluta e inequívoca dominância do sérvio no circuito.

E os títulos não pararam mais de vir. E o trono do esporte, com exceção de breves hiatos, tem uma plaquinha com seu nome.

Em 2016, enfim, veio o título em Roland Garros. Com direito a homenagem ao nosso Guga…!

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Melhores momentos da final:

A decisão, na íntegra:

Fontes e +MAIS:

Wikipedia

Wikipédia

Acervo Folha

telegraph.co.uk

– bbc.com

– theguardian.com

– novakdjokovic.com

– atpworldtour.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s