Morre o cantor Joe Cocker

Há 1 ano… dia 22 de dezembro de 2014.

Morre o cantor Joe Cocker

“Ele ficou conhecido por sua voz arranhada, o movimento espasmódico do corpo ao cantar e as versões definitivas da músicas pop.” – Wikipedia

“Frank Sinatra, Aretha Franklin e uma miríade de outros artistas seminais não ficaram conhecidos por escrever seu próprio material, mas dar identidade própria às músicas que gravaram. A seu jeito, Cocker foi um retorno. E, como esses artistas, quando ele cantava uma música, ela se tornava sua. Ele a possuía.” – Bill Janovitz, The Observer

“Com uma voz que poderia ser raivosa, calma, rascante, penetrante ou – se a circunstância exigisse – inesperadamente suspirosa e vulnerável, ele foi capaz de pegar qualquer música e torná-la sua.” – The Telegraph 

Joe Cocker foi um intérprete gigantesco. Não se passa incólume quando se ouve uma de suas versões. De “With a Little Help From My Friends” a “Unchain My Heart”, passando por “Just Like a Woman”, “Could You Be Loved”, “You Are So Beautiful”, entre tantas outras, Cocker transborda paixão ao cantar. Para um intérprete, isso não é pouco. Na verdade, é tudo.

Como bem escreveu Bill Janovitz, o britânico de Sheffield tornava suas as músicas dos outros. E os próprios autores admitiam isso. Com a palavra, Sir Paul McCartney:

“Fiquei particularmente contente quando ele decidiu fazer ‘With a Little Help From My Friends’. Eu me lembro dele e do [produtor] Denny Cordell vindo ao estúdio em Savile Row e mostrando o que tinham gravado. Foi simplesmente chocante. Ele transformou totalmente a música em um hino com alma e fiquei eternamente grato por ele fazer isso.”

Mais impressionante ainda, caro Paul, é ele ter lançado a versão – que, aliás, o impulsionou no showbiz – pouco mais de um ano após a original (de Sgt. Pepper’s). Cover que tem nada mais nada menos que Jimmy Page na guitarra! É, Cocker estava (muito) bem acompanhado…

A performance em Woodstock, em julho de 1969, catapultou o músico ao status de rockstar, apesar da feiura, dos bizarros trejeitos no palco e da voz um tanto rouca, como lembra o obituário da Folha (abaixo).

Voz que fez vários agentes do meio da música aconselharem Cocker a desistir da carreira. O que, em uma primeira e apressada análise, podia ser seu calcanhar de Aquiles, se tornou seu principal trunfo e diferencial, como ressaltou o Telegraph.

A exemplo de sua capacidade vocal, a carreira teve altos e baixos. O álcool, o cigarro e as drogas (heroína e cocaína) foram inimigos quase invencíveis. Mas Cocker soube driblá-los para construir uma trajetória absolutamente bem-sucedida e memorável.

Afinal de contas, além de Hendrix e Joplin, quem vem às nossas mentes quando pensamos em Woodstock?

Joe Cocker foi um gigantesco intérprete, que transbordou paixão e tornou suas músicas de grandes compositores da música pop.

“With a Little Help From My Friends”:

Dica do éfemello – “Something”:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Acervo Estadão

– Acervo Folha

– acervo.estadao.com.br

– bbc.com

– theguardian.com

– nytimes.com

– telegraph.co.uk

– independent.co.uk

– rollingstone.com

– ultimateclassicrock.com

– observer.com

Anúncios

Um comentário sobre “Morre o cantor Joe Cocker

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s