Luiz Mattar, 50 anos

18 de agosto de 1963

18ago13

“Como empresário, ele criou uma pequena empresa de call center e a transformou num negócio bilionário. Em quatro momentos diferentes, atraiu investidores e capitalizou a companhia. Seu lance mais recente foi a venda do controle da Tivit por R$ 1,6 bilhão.”

Curioso perceber que há pouca informação sobre Luiz Mattar na internet.

Uma pesquisa no Google traz mais material sobre a vida do empresário do que do tenista, como na reportagem acima, da revista IstoÉ Dinheiro, de maio de 2010.

O hoje bem-sucedido empresário, filho de Fuad Mattar, também homem de negócios, dono da Paramount Têxtil, que representou a Lacoste no Brasil por mais de 20 anos, foi, sim, um ótimo tenista.

Por cerca de 7 anos, Luiz Mattar foi o melhor do Brasil dentro das quadras. Em 1989, atingiu a melhor posição no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), chegando a 29º do mundo, a quinta melhor colocação de um brasileiro na história.

Em um país que só conheceu momentos de grandeza no esporte com Gustavo Kuerten, isso não é pouco. Ainda mais quando sabemos que ele começou a carreira profissional bem tarde, aos 22 anos, no ano de 1985.

Mattar estava terminando a faculdade de engenharia civil no Mackenzie e foi para a França nas férias. Para ter hospedagem gratuita e ainda descolar uma grana para pagar a viagem, ele resolveu jogar torneios amadores de tênis.  Na volta ao Brasil, disse ao pai que iria seguir a carreira de tenista.

O pai Fuad não acreditou e resolveu fazer um pacto com o filho: se a carreira como tenista profissional não vingasse em dois anos, Luiz teria de terminar o curso de engenharia e esquecer a aventura no esporte. Final da história: Luiz Mattar nunca se formou engenheiro.

Em pouco mais de 10 anos de carreira, o paulistano nascido em 18 de agosto de 1963 conquistou 7 títulos de simples e 5 de duplas. Foi treinado por Paulo Cleto, com quem teve seu grande momento no tênis.

Cleto era o capitão e técnico do Brasil na histórica campanha da Copa Davis de 1992. Em rodadas realizadas no País, o Brasil de Luiz Mattar, Cássio Motta, Jaime Oncins e Fernando Roese bateu a Itália, a Alemanha de Boris Becker e chegou às semifinais do Grupo Mundial. Parou na Suíça, que venceu o confronto por 5 a 0, em piso de tapete, em Genebra, e depois foi derrotada pelos Estados Unidos de John McEnroe, Jim Courie, Andre Agassi e Pete Sampras.

Luiz Mattar encerrou a carreira em 1995 e hoje é empresário de sucesso.

Fontes:

Revista IstoÉ Dinheiro

Wikipédia

atpworldtour.com

Tenis Brasil

Anúncios

Um comentário sobre “Luiz Mattar, 50 anos

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.