A primeira vitória de Piquet e o último pódio de Emerson

Há 35 anos… dia 30 de março de 1980.

A primeira vitória de Piquet e o último pódio de Emerson

“Aí está! A bandeirada para Nelson Piquet e o Brasil vencendo! Depois de cinco anos, o Brasil ganha na Fórmula 1! 75, Silverstone, foi a última. Nelson Piquet, Brasil, 1980, 30 de março! A Rede Bandeirantes traz pra você a vitória do Brasil!”.

Galvão Bueno, sempre ele! Goste ou não, o cara é a voz do esporte brasileiro na TV há uns 25 anos, pelo menos. Foi pela Bandeirantes (a Band) que ele narrou a primeira vitória de Nelson Piquet na Fórmula 1. E também o último pódio do bicampeão Emerson Fittipaldi!

Há exatos 35 anos, o brasiliense (carioca, né, éfemello! agradecimento ao leitor Mário Felipe Jardim pela correção) conquistava o primeiro de 23 triunfos na mais alta categoria do automobilismo mundial. Foi no Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos, em Long Beach, Miami, a quarta etapa da temporada de 1980.

Em janeiro, Piquet já sentira a emoção do pódio pela primeira vez, com a segunda colocação no GP da Argentina, que inaugurou o ano na categoria. Depois, abandonaria a prova no Brasil e conseguiria pontuar na África do Sul, com um quarto lugar. A vitória era questão de tempo.

Com a Brabham branca e azul-marinho, Piquet conquistou a pole position e venceu sem sustos, sem problemas, de ponta a ponta. Botou 49 segundos sobre o segundo colocado, o italiano Riccardo Patrese, e quase 1m20s em cima de Emerson.

O veterano bicampeão, aliás, fez uma incrível corrida de recuperação. A bordo da Skol-Fittipaldi, largou na última fila, ao lado do também veterano Clay Regazzoni. Com os abandonos e acidentes, foi ganhando posições e, ao final, ultrapassou John Watson e René Arnoux para selar o último pódio da brilhante carreira na F1.

Regazzoni foi um dos envolvidos nos inúmeros incidentes ocorridos na prova, que se transformaria na derradeira da trajetória do suíço na categoria.

Uma falha nos freios de sua Ensign provocou forte batida em uma reta. O carro se chocou com a Brabham do argentino Ricardo Zunino e deixou o suíço de 40 anos com problemas nas costas. Ele nunca mais correria na Fórmula 1.

Nelson Piquet subiria no lugar mais alto do pódio mais duas vezes naquela temporada, nos GPs da Holanda e da Itália. Até o final, conservou esperanças de conquistar o título, mas acabaria superado por Alan Jones.

O primeiro dos três campeonatos mundiais finalmente viria em 1981.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Resumo do GP dos EUA, na voz de Galvão Bueno:

Fontes:

– Wikipédia

– Acervo Estadão

– grandepremio.uol.com.br

– esporte.uol.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s