Carl Lewis se iguala a Jesse Owens

Há 30 anos… dia 11 de agosto de 1984.

Carl Lewis se iguala a Jesse Owens

 “Jesse Owens ainda é o mesmo homem de antes para mim. É uma lenda. Eu sou apenas uma pessoa. Ainda me sinto o mesmo Carl Lewis de seis anos atrás, só um pouco mais velho e com muito mais pessoas nas minhas conferências de imprensa” 

Ele prometeu, ele cumpriu. Quatro medalhas de ouro olímpicas!

Em 11 de agosto de 1984, Carl Lewis se igualou ao ídolo máximo, como prometera. Naquele dia, o Coliseu de Los Angeles viu o jovem de apenas 23 anos se eternizar no Olimpo.

O ouro no revezamento 4×100 m era o ponto final de sua épica odisseia na Olimpíada de 1984. Com a ajuda dos companheiros Sam Graddy, Ron Brown e Calvin Smith, Lewis fechou a vitória americana com direito a recorde mundial: 37.83s.

Pronto. O show havia terminado.

Lewis igualara o ídolo Jesse Owens, o negro que calara Adolf Hitler ao conquistar quatro medalhas de ouro nos Jogos de Berlim, em 1936. Nas mesmas provas e com o mesmo assombro.

Em apenas 7 dias, 4 medalhas douradas e a missão cumprida.

No dia 4, sábado à noite, diante dos pais, ele venceu os 100 m rasos, na prova que julga como o seu maior momento olímpico. Cravou 9.99s, 20 milésimos à frente do compatriota Sam Graddy.

Na noite da segunda-feira, 6, Lewis marcou 8,54 m para levar o ouro no salto em distância. Novamente de noite, foi o primeiro nos 200 m rasos, na quarta-feira. A marca de 19.80s, recorde olímpico na época, permanece como a terceira maior da história.

Relaxado, Carl Lewis disputou a prova do revezamento com a certeza de profecia realizada.

Ao final do revezamento, foi carregado pelos companheiros e transformado em herói nacional, coisa que não era antes dos Jogos. Os quatro ouros colocaram os Estados Unidos diante de seus pés. Finalmente, Carl Lewis seria reconhecido dentro de sua casa.

“Meu plano pra hoje à noite? Pular na piscina com roupa e tudo!”, brincou com os repórteres um Lewis em estado de êxtase, depois da vitória final.

A Olimpíada de Los Angeles seria o auge da brilhante carreira. Ele ainda sentiria o gosto da glória por muitos anos, com medalhas nos Jogos seguintes, em Seul-1988, Barcelona-1992 e Atlanta-1996, sua última participação olímpica.

Mas nada se aproximaria de 1984. Nada. O ano em que Lewis se igualou a Owens.

As 4 medalhas de ouro:

Fontes:

nytimes.com

br.esporteinterativo.yahoo.com

Wikipedia

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s