Especial “Elvis” vai ao ar na TV americana

Há 45 anos… dia 3 de dezembro de 1968.

3dez13

Quem é Rei nunca perde a majestade.

O bom e velho ditado nunca fez tanto sentido como em 3 de dezembro de 1968, a triunfal volta do Rei do Rock.

Naquela noite, foi ao ar, pela NBC, o Especial “Elvis”, também conhecido como ’68 Comeback Special.

Era o retorno de Elvis Presley ao lugar onde nunca deveria ter saído: o trono.

No início de 1968, Elvis realizava o sonho de ser pai, com o nascimento de sua única filha, Lisa Marie, mas estava infeliz com a carreira, perdido entre insucessos na música e no cinema. Para se ter ideia, de seus oito singles lançados entre janeiro de 1967 e maio de 1968, apenas dois entraram no top 40.

A cena musical estava muito diferente desde o seu último #1, em 1962. Agora, quem mandava eram os Beatles e os Rolling Stones e a chamada British Invasion. Elvis estava em dúvida sobre sua qualidade como artista, longe dos palcos desde 1961 e do seu trono de Rei do Rock.

Tudo mudou com o especial de TV. O acordo do Colonel Tom Parker – agente de Elvis – com a NBC previa a gravação de um programa e de um filme. Parker, muito criticado pelas escolhas para a carreira de Elvis, queria que o programa fosse um especial de Natal, com conhecidas cantigas de fim de ano.

Graças à coragem e ousadia do então jovem diretor da NBC, Steve Binder, 26 anos na época, o que seria mais um fracasso tornou-se a ressurreição de Elvis Presley. “Basicamente, disse que a carreira dele estava indo pelo ralo”, lembrou Binder, em entrevista quase 40 anos depois do especial.

Assim, convenceu Elvis de que o programa poderia ser uma oportunidade para mudar seu destino. Com habilidade, inteligência e muito conhecimento de televisão, o diretor comandou o Rei do Rock com maestria.

Do outro lado, Elvis abraçou a ideia e concordou com quase todas as sugestões de Binder, incluindo a mais criativa: reconstituir, no palco, os momentos informais das jams do Rei com os outros músicos, depois dos ensaios. Inseridas em meio ao show, aliadas às situações relaxadas de Elvis no palco, as jams se encaixaram com perfeição no Especial. Binder “inventava” o “Unplugged” da MTV.

O especial foi gravado entre 20 e 23 de junho, nos estúdios Burbank, na Califórnia. Corado e relaxado após viagem com a mulher e a filha recém-nascida ao Havaí, Elvis mostrou todo o talento, vitalidade e alma que o fizeram o Rei do Rock.

Uma performance para a história da música e do rock, em que Elvis cantou até gospel, com direito à polêmica participação de um coral negro feminino, The Blossoms, apenas poucos meses depois da morte de Martin Luther King. E em horário nobre!

Depois de “Elvis”, o Rei do Rock retomou o trono e renasceu. From Elvis in Memphis, nono disco de estúdio, lançado em junho de 1969, confirmava o retorno real.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Assista à primeira parte do Especial “Elvis”:

Fontes:

Wikipedia

history.com

elvis.com

Anúncios

5 comentários sobre “Especial “Elvis” vai ao ar na TV americana

  1. Caro Gabriel,
    Já havia ficado honrado com seus primeiros comentários. Agora, estou ainda mais honrado e feliz com suas novas palavras!
    Agradeço, de coração.
    O blog é feito com muito carinho e, acima de tudo, trabalho e pesquisa. Tento apurar com o máximo de rigor e cuidado para não cometer erros.
    Obrigado pela força e pela audiência. Espero que continue aqui!
    Grande abraço,
    Fernando.

  2. Eu que agradeço,aliás, nós da comunidade Elvis aqui no Brasil agradecemos.Eu não tenho patamar nenhum nessa comunidade sou um fã comum.Mas acompanho Elvis desde dos meus cinco anos(hoje eu tenho 32)faço parte de dois fóruns sobre ele aqui no Brasil,um fechado e outro aberto,já postei os seus textos lá e eles foram aprovados,inclusive outros membros já postaram também.Elvis ainda padece de um conhecimento maior por parte da imprensa aqui no Brasil,coisas banais como erros de data e informações incorretas são coisas já normais,além disso,por vezes, existe uma falta de respeito ou uma banalização muito grande da figura do Elvis.
    Aqui isso não ocorre,sempre os textos estão corretíssimos e com muito respeito.
    Obviamente,meu assunto não se restringe a Elvis,outros textos de outros artistas também seguem o mesmo conceito.

    Abraços!

  3. Caro Gabriel, muitíssimo obrigado, primeiro pela mensagem e audiência, e, mais importante, pela contribuição e complemento!
    Fantástico!
    Agradeço muito e espero que continue com o efemérides!
    Grande abraço,
    Fernando.

  4. Ótimo.Só completando o texto,se que existe algo para completar.Mesmo não estando no alto das paradas entre 67 e 68,a carreira do Elvis já dava sinais de amadurecimento com o ótimo álbum Gospel,How Great Thou Art,disco de interpretações sérias e que levou o Elvis para academia,já que ganhou o Grammy de melhor álbum inspirativo sacro do ano de 1967.Daí então surgiu a ideia do segmento Gospel do especial da NBC,inclusive ele canta no medley uma das músicas que está no álbum sacro.Outro ponto interessante, é que, apesar de todo o lado sexual dos Stones,como exemplo de muitas outras bandas,até mesmo Jim Morrison, Elvis foi censurado novamente pela NBC,por causa da famosa cena do Bordel,ela não foi ao ar em 1968 saiu somente muito tempo depois.Um momento grandioso do Rock,a voz gutural do Elvis não havia sido reproduzida dessa forma antes,nem por ele nem pelos outros,é um vocal muito forte.

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.