Sergey Bubka, 50 anos

4 de dezembro de 1963

4dez13

“Eu amo o salto com vara, porque é um esporte completo. É preciso não só correr e saltar, mas é pensar. Qual vara usar, qual altura saltar, qual estratégia usar. Eu adoro isso, porque os resultados são imediatos e o mais forte é o vencedor, sempre. Todo mundo sabe que, na vida, não acontece assim.”

Serhiy Nazarovych Bubka é o maior atleta de um esporte improvável, dificílimo, impossível. Em 10 anos, foi praticamente imbatível no salto com vara. De 1984 a 1994, teve domínio poucas vezes visto em qualquer modalidade esportiva individual.

Os números não mentem.

Quebrou o recorde mundial 35 vezes, 18 em provas outdoor e 17 em indoor. Foi superado apenas uma vez ao ar livre, pelo francês Thierry Vigneron, em 1984, quando estava apenas começando a hegemonia no salto com vara. Foi o primeiro a ultrapassar a marca de 6 metros, em 1985.

Fosse qual fosse a situação, Sergey Bubka quase sempre tocou o céu. As marcas de 6,14m (outdoor) e 6,15m (indoor) são impossíveis de superar. Até hoje, ninguém chegou perto de conseguir. Os mais próximos estão a anos-luz do ucraniano. No outdoor, Maksim Tarasov, da Rússia, e Dmitri Markov, da Austrália, chegaram a 6,05m. Ao ar livre, o também australiano Steven Hooker atingiu 6,06m.

A história do maior atleta do salto com vara, que completa 50 anos hoje, começa em Voroshilovgrad, na extinta União Soviética, hoje Luhansk, na Ucrânia. Ainda garoto, Bubka mostrava talento no salto em distância e em provas de velocidade, como os 100m rasos. Aos 9 anos, descobriu o salto com vara por causa de um vizinho que estava começando a praticar o esporte. Foi paixão à primeira vista.

Seis anos depois, Bubka e o irmão mais velho mudaram-se para Donetsk, para treinar com o renomado Vitaly Petrov, hoje o mentor de nomes como a russa Yelena Isinbayeva e a brasileira Fabiana Murer. Ao lado do técnico, o jovem Bubka evoluiu rapidamente e criou técnicas inovadoras de salto. Um ano após a parceria com Petrov, superou a marca de 5 metros, aos 16 anos de idade.

O mundo iria conhecer o nome Sergey Bubka em 1983, quando ele levou o ouro no mundial de Helsinque, com a marca de 5,70m. Um ano depois, Bubka iniciaria a hegemonia no esporte, com o novo recorde mundial (5,85m), para nunca mais parar.

Seu calcanhar de Aquiles são os Jogos Olímpicos, onde nunca conseguiu ter os bons resultados que normalmente obtinha. Em 1984, o boicote do bloco soviético à Olimpíada de Los Angeles o impediu de participar.

Quatro anos depois, ele conquistou sua única medalha olímpica, o ouro em Seul. Em Barcelona-1992 e Sydney-2000, Bubka não conseguiu bons resultados, enquanto que em Atlanta-1996, estava lesionado e nem sequer participou.

Aliás, o tendão de Aquiles foi o motivo da aposentadoria de Sergey Bubka, em 2001. Hoje, ele é presidente do Comitê Olímpico Ucraniano, além de membro do Comitê Olímpico Internacional, o COI.

De cima, bem lá no alto, ele segue olhando novos saltadores tentarem superar os recordes do tamanho de uma girafa que estabeleceu.

Uma lenda.

Veja o salto do recorde indoor de Bubka, em 1993:

Fontes:

Wikipedia

– sergeybubka.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s