John Lennon lança Mind Games

Há 40 anos… dia 2 de novembro de 1973.

John Lennon lança Mind Games

POR RODRIGO MELLO*

Nasci na segunda metade dos anos 1970. Quando me dei por gente, John Lennon já estava morto, num dos atos de maior covardia da história. Meu pai, num gesto que me emociona até hoje, e que certamente ajudou a me formar, circulou por anos com um adesivo “Lennon Lives” no vidro de seu velho Passat.

Lennon é um Beatle, mas não é só isso, e sua fase solo está longe de ser unanimidade. Como ativista político, foi um dos primeiros artistas realmente engajados, e sua música, na banda ou sozinho, foi marcada por suas obsessões, tida, por vezes, como de um proselitismo ingênuo e chato.

Mas sua época de artista solo é, também, quase que integralmente, a época de Yoko Ono. Em uma década, estiveram separados somente por 18 meses, em meados dos anos 1970. Quando se reconciliaram, Yoko engravidou de Sean, o que motivou John a se afastar da música por cinco anos, dedicado quase que exclusivamente a cuidar do filho.

Pode-se não gostar de Yoko – Paul admitiu recentemente que não, não foi ela a causa da separação dos Beatles -, mas há que se render: o que John sentia era amor, o bom e velho amor. “Oh My Love”, “Oh, Yoko!”, “Jealous Guy”, “Starting Over”, “Woman” são lindas e são todas feitas para ela.

De todas, a mais pungente é “Mind Games”, faixa do álbum de mesmo nome, cujo lançamento completa 40 anos hoje. É uma canção também política, pacifista, mas no fundo é uma canção de amor. Acordes simples e chorosos de guitarra, bateria básica e teclados pulsantes servem de pano de fundo para que Lennon declare: “Love is the answer, and you know that for sure”.

Ele realmente acreditava, porque sentia e vivia isso com Yoko, que o amor é antes de tudo uma convergência total entre duas pessoas, tornando-se pilar que suporta o presente e projeta a vida para o futuro. Ah, as mind guerrillas, expressão tão linda, que subverte a lógica do conflito como algo que destrói… Pode ser construção, quando é território de transformação, de projeção no tempo e no espaço; assim ele canta! Fé no futuro, a partir do agora.

Curioso pensar que o período de produção e lançamento do álbum marca justamente o início da turbulência e do afastamento de 18 meses do casal. Ah, as mind guerrillas… Na felicidade e na tristeza, “love is the answer”!

John morreu em 1980 como John Ono Lennon. Amor de verdade não é cafona. E pena de quem pensa o contrário.

* Rodrigo Mello, 37 anos, é psicólogo, professor, e acha que o amor não é cafona.

Mind Games

We’re playing those mind games together

Pushing the barriers, planting seeds

Playing the mind guerrilla

Chanting the mantra, peace on earth

We all been playing those mind games forever

Some kinda druid dudes lifting the veil

Doing the mind guerrilla

Some call it magic, the search for the grail

Love is the answer and you know that for sure

Love is a flower, you got to let it, you got to let it grow

So keep on playing those mind games together

Faith in the future, outta the now

You just can’t beat on those mind guerrillas

Absolute elsewhere in the stones of your mind

Yeah we’re playing those mind games forever

Projecting our images in space and in time

Yes is the answer and you know that for sure

Yes is surrender, you got to let it, you got to let it go

So keep on playing those mind games together

Doing the ritual dance in the sun

Millions of mind guerrillas

Putting their soul power to the karmic wheel

Keep on playing those mind games forever

Raising the spirit of peace and love

Love…

(I want you to make love, not war, I know you’ve heard it before)

Ouça o álbum, que abre com “Mind Games”:

Fontes:

– Rolling Stone

– Wikipedia

– allmusic.com

– beatlesbible.com

– ultimateclassicrock.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s