Amy Winehouse lança o primeiro disco

Há 10 anos… dia 20 de outubro de 2003.

Amy Winehouse lança o primeiro disco

Winehouse canta como se já tivesse realizado milhares de shows em clubes de jazz fumacentos. Por isso, há uma certa surpresa quando sabemos que ela tem apenas 19 anos e foi criada no norte de Londres. Situado em algum lugar entre Nina Simone e Erykah Badu, o som de Winehouse é, ao mesmo tempo, inocente e frágil.

É importante analisar a História com os olhos do momento do fato. O que se falou, na época, sobre um filme, um livro ou um disco no calor do instante. Há inúmeros casos em que uma obra maldita à época do lançamento, vira cult anos depois. Ou o inverso: o que era genial vira lixo. A linha é tênue e mutável.

Todo esse bla, bla, bla pra dizer que o efemérides procura, na medida do possível, encontrar o olhar da época sobre a obra do dia.

Assim, é curioso perceber como a crítica enxergou o primeiro trabalho da precoce e talentosa Amy Winehouse. Como se lê nas linhas lá de cima, retiradas de breve resenha de Beccy Lindon, no jornal britânico The Guardian, Amy foi “situada em algum lugar entre Nina Simone e Erykah Badu”, ou seja, entre o jazz e o R&B.

De fato, Frank é uma gostosa mistura de jazz, R&B e soul. Em 13 faixas, pouco menos de uma hora, Amy Winehouse mostra a potência e a variação vocal que tanto impressionaram o mundo da música. E que tão precocemente se foram.

O título do álbum é uma singela homenagem a um dos ídolos da cantora e compositora britânica, Frank Sinatra.

O disco teve produção de Salaam Remi, que também ofereceu seu talento no piano e nos teclados. Ex-tecladista e colaborador de conhecidos músicos do hip hop nos anos 1980 e 1990, como Kurtis Blow, Remi já tinha certo nome como produtor quando liderou o debute de Amy.

O trabalho foi tão bem recebido que Amy o chamou para o segundo álbum.

Junto de Mark Ronson, Remi produziu a bomba Back to Black (2006), certamente entre os cinco maiores álbuns da primeira década do século 21.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

“Stronger Than Me”:

 

Fontes:

– theguardian.com

– Wikipedia

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s