Boston Celtics vencem a Iugoslávia em Madri

Há 25 anos… dia 21 de outubro de 1988.

21out13

“A bola está pronta para subir! Momento histórico para o basquetebol europeu: a visita mais importante e que nunca havia acontecido na Europa, de uma equipe profissional!”.

O narrador da TV espanhola estava empolgado. Afinal, era a primeira vez que uma equipe americana de basquete profissional pisava em uma quadra da Europa.

Coube ao tradicional Boston Celtics, o maior vencedor da NBA, com 17 conquistas, a honra da estreia no Velho Continente. Então vice-campeão da liga, superado pelos Los Angeles Lakers de Magic Johnson nas históricas finais da temporada 1987-1988, o Boston tinha uma grande equipe e um gênio: Larry Bird.

Do outro lado, nada mais nada menos do que a Iugoslávia, uma seleção tradicionalmente forte no basquete, campeã olímpica em Moscou-1980, então vice-campeã dos Jogos, derrotada em Seul pela União Soviética. Drazen Petrovic, Vlade Divac e Tony Kukoc, jogadores que brilhariam na NBA pouco tempo depois, eram as principais estrelas da forte seleção do país, prestes a se dividir em triste e sangrenta guerra.

O jogo fazia parte do McDonald’s Championship, um torneio internacional surgido em 1987, que envolvia campeões continentais e mais um clube convidado da NBA. Foi o precursor do Campeonato Mundial da FIBA e deu sequência ao projeto dos jogos globais da NBA, iniciado em 1978. Todas as nove edições tiveram campeões da liga americana de basquete. A última foi realizada em 1999, em Milão, na Itália, e teve a presença do Vasco da Gama, vencido pelo San Antonio Spurs na final.

A edição de 1988 foi disputada em Madri e contou, além de Boston Celtics e Iugoslávia, com Real Madrid e Scavolini Pesaro, da Itália.

As partidas semifinais foram disputadas no dia 21 de outubro. No primeiro jogo, o Real Madrid bateu o Scavolini por 108 a 96. Na outra semi, o Boston Celtics passou por cima da Iugoslávia e venceu por 113 a 85.

Três dias depois, o Boston levaria a melhor sobre os anfitriões: 111 a 96.

Mais do que satisfeito com o resultado do tour europeu, David Stern, chefão da NBA na época, levou para casa a melhor das impressões sobre um jogador: Drazen Petrovic, iugoslavo que optou atuar somente por seu clube, o Real Madrid, no torneio.

Petrovic foi a estrela do time. Anotou 34 pontos, deu 10 assistências e pegou oito rebotes contra os italianos na semifinal e ainda teve atuação destacada na decisão. Com 22 pontos, seis assistências e seis rebotes, foi ofuscado somente por Larry Bird, que marcou 29 pontos, 12 em arremessos de três.

Não à toa que o Portland Trail Blazers contratou Petrovic para a temporada 1989-1990. Infelizmente, ele teria morte trágica em um acidente automobilístico na Alemanha, em junho de 1993.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja Boston Celtics 113 x 85 Iugoslávia:

Fontes:

Wikipedia

si.com

nba.com

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.