“Atração Fatal” tem pré-estreia em Nova York

Há 30 anos… dia 16 de setembro de 1987.

“‘Atração Fatal’ é um thriller psicológico fascinante que poderia ter sido um excelente filme se os cineastas não tivessem lançado caráter e verossimilhança para as cucuias nos últimos minutos para nos dar sua versão adulta de “Sexta-feira 13’”.

Roger Ebert não foi o único a descascar o desfecho. A conclusão da trama provocou um racha generalizado. Dos escritórios dos poderosos da Paramount até o set de filmagem, a chapa esquentou.

Obviamente, o cabo de guerra foi vencido pelos chefões do estúdio, que bateram o pé e fizeram Adrian Lyne rodar o pífio e infantil final que conhecemos. Na verdade, tiveram de botar uma grana no bolso do diretor, como conta matéria da Vanity Fair, em link abaixo.

Baseado no longa Diversion (1980), de James Dearden, “Atração Fatal” traz o tema da traição à tona, alicerçado em ótimas performances de Michael Douglas e Anne Archer, o casal Gallagher, e claro, na gigantesca interpretação de Glenn Close, no papel da imprevisível Alex.

Aí vem o final… E o que poderia ser um filmaço completo, thriller e filosófico, dramático e questionador, acelerado e reflexivo, se torna apenas uma ótima trama, com unhappy ending.

Fosse diferente o epílogo, certamente o próprio roteiro buscaria mais profundidade e possibilidades, como questiona Roger Ebert:

“Eu queria, por exemplo, ouvir uma boa conversa entre Douglas e Archer, na qual a verdade fosse dita e a força do casamento testada. Eu queria ver mais do funcionamento interno da mente de Close. Eu queria saber mais sobre como Douglas realmente se sentia sobre a situação. Embora ele passe a odiar Close, é realmente completamente indiferente ao fato de que ela carrega seu filho?”.

Fosse outro o desenlace e talvez “Atração Fatal” angariasse alguma ou algumas estatueta(s) no Oscar. De seis indicações (Filme, Diretor, Atriz, Atriz Coadjuvante, Roteiro Adaptado e Edição), não faturou uma sequer.

Catapultado justamente pelo protagonismo no longa de Adrian Lyne, seu primeiro papel de relevância, Michael Douglas acabaria levando a estatueta, mas pelo papel principal em outra grande produção de 1987: “Wall Street”, de Oliver Stone.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Em tempo: clica nos links que tem muita coisa interessante sobre o filme!

Trailer:

Bastidores das filmagens:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Wikipédia

– IMDb

– rogerebert.com

– mentalfloss.com

– vanityfair.com

– nytimes.com (1)

– nytimes.com (2)

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s