Começa a Guerra dos Seis Dias

Há 50 anos… dia 5 de junho de 1967.

Se Europa e Estados Unidos viviam a energia premonitória do “Verão do Amor”, o Oriente Médio se via às portas de dias que mudariam para sempre a sua História.

“Se Deus criou o mundo em sete dias, uma guerra moldou o Oriente Médio em seis”, definiu, cirurgicamente, Daniela Kresch, hoje, na Folha, em texto sobre a Guerra dos Seis Dias, um conflito que opôs Israel e os países árabes – em especial, o Egito – de maneira crucial e irreversível.

Ao sétimo dia, iniciou-se época de êxodo, terrorismo, cisão e mais guerras, com brevíssimos e pontuais gestos de esperança e aproximação. Hoje, a região se encontra atada em um nó geopolítico, étnico, religioso, social. Sem saída, sem solução. Sem paz.

“Para Israel, o ano de 1967 foi um sucesso militar. Mas voltou a redesenhar o mapa do Oriente Médio e lançou a região num ciclo interminável de ocupação, terrorismo e represálias”, pontua documentário do History Channel sobre o conflito iniciado exatas cinco décadas atrás – vídeo abaixo.

De fato, a guerra forjaria a identidade do país fundado 19 anos antes. De uma nação nascida sob o signo da esperança e da reconciliação para um estado conquistador e soberano na região. Ao fim da disputa, Israel aumentou o território, com as Colinas do Golã, a Faixa de Gaza, a Cisjordânia e a Península do Sinai, além, claro, da Cidade Velha, Jerusalém.

No entanto, o triunfo militar desencadearia e aprofundaria a antipatia em relação ao estado judeu. Israel tornou-se “o inimigo”.

“A guerra de 1967 fez de Israel um ocupante, e, mais do que tudo, é isso que importa”, conclui ótima reportagem retrospectiva da BBC.

A Guerra dos Seis Dias não resolveria a questão da Palestina, tampouco outras arestas delicadas no Oriente Médio. Ao contrário.

O que houve foi só mais guerra, mais dor.

Como, por exemplo, a Guerra do Líbano, exatos quinze anos depois.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

P.S.: Clica nos links, porque tem muita coisa interessante!

Documentário do History Channel:

Fontes e +MAIS:

– Wikipedia

– Wikipédia

– Acervo Folha

– Acervo Estadão

– folha.uol.com.br

– internacional.estadao.com.br

– infograficos.oglobo.globo.com

– veja.abril.com.br

– theintercept.com

– bbc.com

– usatoday.com

– newyorker.com

– npr.org

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s