Holandês Jacob Roggeveen “descobre” a Ilha de Páscoa

Há 295 anos… dia 5 de abril de 1722.

Quase 300 anos atrás, o explorador holandês Jacob Roggeveen “descobriu” a ilha que seria mundialmente conhecida pelas enormes estátuas.

Bem antes da chegada do europeu, porém, há toda uma História, ou melhor, uma Pré-História da porção de terra localizada na Polinésia oriental, ao sul do Oceano Pacífico.

Uma saga de colonização de povos asiáticos. Uma jornada de guerras e disputas de poder, ainda incompleta e carregada de mistérios. Por isso, o “descobre” do título do post vai com aspas…

Sobre a chegada de Roggeveen, conta o livro Grandes Enigmas da Humanidade, de Luís Carlos Lisboa e Roberto Pereira de Andrade:

No ano de 1722, domingo de páscoa, às 18 horas. A bordo do navio de Afrikaanske Galei, os marinheiros trabalham normalmente. Há quatro meses e meio tinham levado ferros da Holanda em viagem de exploração e comércio e afora o rápido combate com um grande galeão espanhol, que tinha deixado para trás graças a sua superior velocidade, tudo havia corrido ao gosto do comandante comodoro Jacob Roggeveen.

 

Súbito, o vigia anuncia “terra à vista”. Aproximam-se de uma ilha não assinalada no mapa. Com a pouca luz do entardecer chegam em tempo de avistar no litoral, sobre longas muralhas de pedra, enormes gigantes que parecem dispostos a evitar desembarque. Roggeveen manda ancorar longe da costa e decide esperar pelo amanhecer para tomar uma decisão. Quando o dia clareia os europeus têm sua segunda surpresa. Os gigantes permaneciam parados e com óculos de alcance foi possível avistar gente de tamanho normal que se movia entre eles.

 

Tinha-se assustado com estátuas. Resolvem então desembarcar, após batizar a ilha em honra a data de sua descoberta.

Até hoje, quase três séculos após a “descoberta”, a Ilha de Páscoa segue estudada em busca de respostas para seu povoamento, a sua História e, claro, o motivo dos gigantescos ídolos feitos de material vulcânico.

No mesmo ano em que aportou por lá, Roggeveen foi o primeiro europeu a pisar em outras ilhas localizadas no Pacífico, como Bora Bora.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Foto do post: Ilustração de 1797.

Documentário do History:

Reportagem da Record:

Fontes e +MAIS:

Wikipedia

Wikipédia

– seuhistory.com

– historychannel.com.au

– historiadomundo.uol.com.br

– planetasustentavel.abril.com.br

– megacurioso.com.br

– oglobo.globo.com

– uol.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s