Negros de Washington D.C. conquistam direito ao voto

Há 150 anos… dia 8 de janeiro de 1867.

Negros de Washington DC conquistam direito ao voto

“Caros congressistas, cuidado com o que vocês fazem. O destino de inúmeras gerações ainda não nascidas está em suas mãos. Vocês vão repetir o erro de seus pais, que pecaram cegamente? Ou vocês se investirão da sabedoria adquirida por tanto sangue derramado ao seu redor e expulsarão para sempre todos os vestígios da antiga abominação de nossas fronteiras nacionais? Como membros do trigésimo nono Congresso, vocês decidem se o país será pacífico, unido e feliz, ou perturbado, dividido e miserável.”

Senhoras e senhores, Frederick Douglass. Ativista político, abolicionista, orador, escritor, político. Negro. “O mais influente negro americano do século 19”, como definiu um de seus biógrafos.

O trecho acima finaliza incisivo discurso proferido em janeiro de 1867, sob o título “Apelo ao Congresso pelo sufrágio imparcial”. Como se supõe, a pauta do momento na Câmara dos Representantes e no Senado era o direito ao voto para os negros americanos.

Menos de dois anos antes, em dezembro de 1865, a 13ª Emenda colocara ponto final à escravidão. Agora, o objetivo era expandir a cidadania dos afro-americanos. Em 8 de janeiro de 1867, aconteceu a primeira grande vitória.

Possivelmente influenciado pelas palavras de Douglass, um Congresso repleto de republicanos radicais anulou veto do presidente Andrew Johnson e concedeu o direito de voto aos negros do Distrito de Columbia, ou seja, dentro do distrito da capital federal, Washington D.C.. A vitória esmagadora na Câmara dos Representantes – 112 a 38 – ratificou o que acontecera no Senado três dias antes, 5 de janeiro, quando a Casa barrou Johnson por 29 a 10.

Foi a primeira lei da História dos Estados Unidos a conceder direito de voto aos negros. No texto, todos os cidadãos de sexo masculino da capital do país acima de 21 anos ficavam aptos a participarem dos pleitos, com algumas exceções, como condenados por crimes maiores ou espiões durante a Guerra de Secessão.

A lei distrital foi um abre-alas para o que viria depois. Em fevereiro de 1870, a Décima Quinta Emenda estabeleceria que os estados não poderiam impedir qualquer cidadão de votar por causa de raça, cor, ou condição prévia de escravidão. Era a garantia de sufrágio aos negros dos Estados Unidos.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Foto: Desenho com negros votando em Washington D.C., em novembro de 1867.

Vídeo do NYT mostra a história do voto nos EUA:

Vídeo do TED-E:

Fontes e +MAIS:

– history.com

– politico.com

– rhapsodyinbooks.wordpress.com

– pbs.org

– blackpast.org

– freerepublic.com

– history.house.gov

– culturaltourismdc.org

– crf-usa.org

Anúncios

Um comentário sobre “Negros de Washington D.C. conquistam direito ao voto

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s