Carlos Alberto Kirmayr vence John McEnroe nos EUA

Há 35 anos… dia 6 de maio de 1981.

(Clique para ampliar!)

Deu no New York Times:

“Joguei abaixo da crítica”, disse McEnroe, “mas ele me fez girar como um ioiô. Ele mereceu a vitória. Se moveu melhor em quadra do que eu. Nunca tinha o enfrentado antes, e não sabia que ele tinha um jogo tão elegante. Eu não sabia se devia ir à rede ou esperar atrás”.

É, “Big Mac”. Por essa você não esperava! Nem você e nem ninguém.

Há 35 anos, o brasileiro Carlos Alberto Kirmayr surpreendeu o circuito do tênis ao bater John McEnroe, na primeira rodada do Torneio dos Campeões, em Forest Hills, no bairro do Queens, em New York. Em quase três horas de duelo, Kirmayr conseguiu a virada em cima do americano, 2 sets a 1, com parciais de 5-7, 7-6(9-7) e 6-2.

“…McEnroe nunca pareceu à vontade contra Kirmayr, de 30 anos, que frequentou a Modesto Junior College e a San Jose State, na Califórnia, e fala um inglês impecável. Kirmayr é pequeno (1,73m e 68kg) e desempenha um jogo firme, inteligente”, segue o relato o NY Times, reportagem de Frank Litsky.

A matéria ainda mostra a certa incredulidade do brasileiro com o feito. “Eu não estava nem um pouco confiante”, disse Kirmayr. “Não achei que ele teria uma resistência tão grande de mim. Eu acredito que ele deva estar um pouco cansado de não perder, e a mudança do piso rápido em Dallas o dificultou. O saibro é minha superfície favorita”.

Kirmayr se referia à diferença de piso do torneio vencido por McEnroe 4 dias antes, em Dallas, disputado em quadra dura, para o campeonato em Nova York, jogado na terra vermelha.

Mesma observação feita no texto da Folha, que, como se vê na imagem que ilustra o post, também destacou a surpreendente vitória de Kirmayr, ressaltando a segurança e a imposição de jogo do brasileiro sobre o “Big Mac”.

Um fato faz da façanha de três décadas e meia atrás ainda maior: aquele foi o único duelo entre Kirmayr e McEnroe no circuito da ATP. Proeza para se contar aos filhos e netos!

Muito por causa daquele triunfo incrível, 1981 foi a melhor temporada da carreira de Kirmayr, que chegou ao 36º lugar no ranking. Ele se aposentaria das quadras em meados dos anos 1980 e se tornaria um competente técnico de importantes tenistas, como Gabriela Sabatini, Arantxa Sánchez, Cedric Pioline, entre outros.

Mas essa(s) história(s) fica(m) pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Fontes e +MAIS:

Acervo Folha

– nytimes.com

Wikipedia

– atpworldtour.com(1)

– atpworldtour.com(2)

– kirmayr.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.