“Coração Valente” leva 5 prêmios no Oscar

Há 20 anos… dia 25 de março de 1996.

"Coração Valente" leva 5 prêmios no Oscar

Mel Gibson e seu “Coração Valente” foram os grandes vencedores da 68ª edição do Oscar, realizada no Dorothy Chandler Pavilion, em Los Angeles, há exatas duas décadas. De dez indicações, angariou cinco prêmios: Melhor Filme – dividido com Bruce Davey e Alan Ladd (na foto) e mais Stephen McEveety – e Melhor Diretor, além de outras três estatuetas em categorias técnicas.

“Eu não escrevo discursos, mas quero agradecer e mencionar algumas pessoas”, disse Gibson, ao receber a peça dourada pela direção do épico no qual encarna William Wallace, bravo guerreiro escocês que lutou pela independência da Escócia no século 13.

O ator e diretor nova-iorquino superou Chris Noonan (“Babe, o Porquinho Atrapalhado”), Tim Robbins (“Os Últimos Passos de um Homem”), Mike Figgis (“Despedida em Las Vegas”) e Michael Radford (“O Carteiro e o Poeta”).

Por falar na belíssima história sobre a amizade fictícia entre Pablo Neruda e o carteiro Mario, o filme teve mais quatro indicações além da de Radford e venceu o prêmio de Melhor Trilha Sonora Original, composta por Luis Enríquez Bacalov.

Já a produção dirigida por Tim Robbins, lembrado em 4 categorias, faturou na de Melhor Atriz, para Susan Sarandon – sua única estatueta em 5 oportunidades. Em emocionado discurso, Susan agradeceu ao então marido.

“Ao meu parceiro de vida e de coração, ao escritor, produtor, diretor e alma do filme, Tim Robbins. Você nos manteve na linha, lutou bastante, agradeço a Deus por sua teimosia. Obrigado por tudo. Não teria conseguido sem você, esse prêmio é tão seu quanto meu. Ainda bem que vivemos juntos!”.

Nicolas Cage merecidamente levou pra casa a estatueta de Melhor Ator, pela impressionante performance como um alcoólatra no hoje cult “Despedida em Las Vegas”. O ator exaltou o cinema independente e pediu mais espaço para produções alternativas. “Eu espero que existam mais filmes independentes e corajosos, nos quais podemos experimentar e prever o futuro da arte da interpretação”.

Kevin Spacey e Mira Sorvino faturaram as estatuetas de Ator e Atriz Coadjuvante. Spacey pelo imortal vilão Keyser Soze, no ótimo thriller “Os Suspeitos” (que também venceu por Roteiro Original, de Christopher McQuarrie), e Mira por “Poderosa Afrodite”, de Woody Allen.

“Bem, quem quer que seja Keyser Soze, ele ficará gloriosamente embriagado esta noite!”, disse “Frank Underwood”, para risadas da plateia.

Por fim, o Brasil “se decepcionou” (e bota aspas aí!) pela derrota de “O Quatrilho” na categoria Melhor Filme Estrangeiro. O longa de Fábio Barreto – e outros três concorrentes! – foi superado pelo holandês “A Excêntrica Família de Antonia”, de Marleen Gorris.

O mesmo aconteceria três anos depois, quando “Central do Brasil” veria “A Vida é Bela” vencer o Oscar de 1999.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Vários vídeos do Oscar de 1996:

Fontes e +MAIS:

Wikipedia

Wikipédia

Acervo Folha

– oscars.org

– imdb.com

– vanityfair.com

– newrepublic.com

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.