Hristo Stoichkov, 50 anos

8 de fevereiro de 1966

Hristo Stoichkov, 50 anos

“Barcelona com perigo… Encosta, Adilsoooon… Goool, de Stoichkov! Stoichkov… Faz o primeiro do Barcelona, aos 12 minutos.”

Um indesejável cartão de visita.

Prazer, Hristo. Hristo Stoichkov.

Foi pela narração de Luciano do Valle, em 13 de dezembro de 1992, que conheci a magia do craque “instinto predador na frente do gol”, como diria Johan Cruyff para definir o gênio do seu Dream Team, o Barcelona do início dos anos 1990.

Pra felicidade daquele menino de 11 anos – e pro adulto de 34 de hoje -, Ronaldão tratou de cortar as asinhas do cara, Raí virou o jogo e o São Paulo deixou Tóquio com a taça na mala. Mas a pintura de Hristo deu mais tempero e plástica ao melhor jogo de futebol que vi e hei de ver na vida.

Só por esse gol, aliás, dá pra sacar o enorme talento que foi Stoichkov. CSKA Sofia, Barcelona, Parma, Al-Nassr, Kashiwa Reysol, Chicago Fire, D.C. United e, principalmente, Bulgária. Ele foi genial. E também genioso! Ainda é.

“Há um Cristo lá em cima e outro aqui embaixo: ambos fazem milagres”, teria dito, quando vivia o auge no Barça. Com Romário, formou uma das duplas mais letais do futebol. E certamente a mais marrenta!

A exemplo do parça de ataque no clube catalão, Stoichkov também viveu seu esplendor na Copa do Mundo de 1994, em que foi eleito o terceiro melhor jogador, atrás somente de Roberto Baggio e, óbvio, do Baixinho.

“O Punhal” – outra de suas alcunhas – liderou uma ótima geração da seleção búlgara até as semifinais do mundial dos Estados Unidos. Um timaço que só parou na Itália e terminou em quarto lugar.

Depois dali, Stoichkov iniciou o natural e inevitável declínio da carreira. Já havia construído o suficiente para ser apontado, com unanimidade e sobras, como o maior jogador de futebol da História da Bulgária.

Em maio, ele vai celebrar o cinquentenário em Sofia, capital do país. Um amistoso vai reunir uma seleção de ex-craques. Nomes como Romário, Baggio, Hagi, Maradona, Mijatovic, Savicevic, Zola e Papin, entre outros, já têm presença confirmada.

O gênio nascido em Plovdiv, no centro-sul da Bulgária, merece.

Stoichkov e a Copa de 1994:

Gols!:

Fontes e +MAIS:

Wikipédia

Wikipedia

– trivela.uol.com.br

– fcbarcelona.com

– marca.com

– uefa.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.