Nirvana: a “estreia” de Grohl, direto da plateia de garagem

Há 25 anos… dia 22 de setembro de 1990.

22set2

Registro psicodélico do show do Nirvana em Seattle, nos Estados Unidos

POR RAUL ANDREUCCI *

A história da formação do Nirvana como todos conhecemos, com Kurt Cobain [e que os deuses do rock o tenham] liderando guitarra e voz, Krist Novoselic pesando no baixo e Dave Grohl destruindo na bateria, começou com uma paixão arrebatadora num show de garagem, com sangue esparramado no chão e paramédicos em ação.

Em 22 de setembro de 1990, Kurt e Krist estavam no palco do Motorsports International Garage, em Seattle, um festival que, dizem os frequentadores da cena de rock e punk da época, teve shows memoráveis naquele ano e no seguinte. Dave, porém, estava no meio da galera, entre os cerca de 1.500 malucos que ocuparam o dobro da lotação da garagem de estacionamento retangular, de chão de cimento, demolida anos depois para a construção de prédios.

Formado originalmente em 1987, o Nirvana caminhou firme com Kurt e Krist até 1990, mas não se podia dizer o mesmo quanto aos bateristas (Bob McFadden, Aaron Burckhard, Dale Crover, Dave Foster e Chad Canning participaram em algum momento de um constante troca-troca). Naquele dia, há 25 anos, Dan Peters fazia seu primeiro e único show com a banda. Nem imaginava que, no meio da multidão, estava seu substituto, convidado pelos parceiros.

Não que Dan não soubesse aonde estava pisando. Depois de gravar com o Nirvana em julho daquele ano [“Sliver”], recebeu convite para uma audição. Para quem tinha acabado de mostrar seu trabalho, participando de um single, era um ultraje. Não queria saber de audição, porra nenhuma. Kurt garantiu que não tinham mais ninguém em mente e, seduzido por uma demo [“In Bloom”, que tocariam pela primeira vez nessa efeméride], topou apesar do desaforo.

22set1

Cartaz do show no Motor Sports International Garage

Para o coitado do Dan, eram apenas o início do fim. Em agosto, Kurt e Krist assistiram a dois shows do Scream, com quem Dave gravou dois álbuns de estúdio e dois ao vivo, e ficaram impressionados. “Gostaram dele porque tocava a bateria mais forte do que ninguém”, contou à Rolling Stones, em 1992, o produtor Butch Vig. Com o Scream nas últimas, Dave ganhou a dica de um amigo em comum, Buzz Osborne, de que o Nirvana precisava de um baterista. Ligou e ouviu de Krist que já tinham Dan. Após prosear com Kurt, mudaram de ideia e o convidaram para uma audição. Dave correu com seus instrumentos para Seattle. Hospedou-se na casa de Krist, e, claro, acabou no show. Dan nem imaginava o que acontecia às suas costas.

Naquela garagem apertada, o trio se apresentou ao lado dos Melvins, Dwarves e Derelicts curtindo como nunca. “Tinha um barril de cerveja no canto do palco e uma festa gigante rolando no backstage”, lembraria, anos mais tarde, Krist. Sem ninguém saber, como um segredo entre o trio que se consagraria como um dos maiores da história do rock, começava ali a conexão entre Kurt, Krist e Dave. “Não tinha ideia em que estava me metendo”, reconheceria mais tarde, Dave.

Já estava tudo certo. Os três seriam o Nirvana. A confirmação veio naquele 22 de setembro. Eles ainda se veriam nos dias seguintes, em churrascos, outros eventos, mas a oficialização se arrastaria até o dia 25. Poderia ter sido, digamos, mais diplomática, só que não – estamos falando de Kurt, lembram? Num momento sem noção, como convidado de um programa de rádio, anunciou aos ouvintes que tinham um novo baterista: Dave Grohl. Dan acabou descobrindo pela repercussão inevitável da bomba – e da pior maneira, como o último a saber. O sucesso que viria depois, as milhões de cópias vendidas, o rótulo de maior banda de rock dos anos 90, até o último show a fatídica morte de Kurt, bem, essas são histórias para outros dias.

* Raul Andreucci, 30, é jornalista, sofre para terminar o Mestrado, mas pelo blog se concentra pra quebrar tudo e atingir o Nirvana.

Assista (ou tente assistir, em meio ao caos durante o som) aqui ao show.

Fontes:

Wikipedia

Nirvana official

Nirvana Guide

The Rough Guide to Nirvana (livro)

– Rolling Stones

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.