Começa a 1ª edição do Free Jazz Festival

Há 30 anos… dia 2 de agosto de 1985.

Começa a 1ª edição do Free Jazz Festival

“Atenção! O momento é todo de jazz”, exclamava o Estadão, na edição de 2 de agosto de 1985, em manchete sob fotos de Nelson Ayres, Toots Thielemans e Sivuca, apenas três das várias atrações da primeira edição do Free Jazz Festival, que começou há exatos 30 anos.

Realizado entre 2 e 11 de agosto, o festival teve apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na Terra da Garoa, o Palácio de Convenções do Anhembi e o Palace foram os palcos, enquanto que o Teatro do Hotel Nacional e o Parque da Catacumba abrigaram os shows na Cidade Maravilhosa.

Patrocinado pela Souza Cruz, o evento ganhou o nome de um dos cigarros da empresa, ou seja, não há relação com o nome de uma das vertentes do estilo musical, o free jazz. A companhia aérea Pan Am também estava por trás do mecenato do festival.

A noite de abertura, no Anhembi, teve como atração principal o americano Bobby McFerrin, único cantor de toda a programação, inteiramente dedicada à música instrumental. O guitarrista Joe Pass, compatriota de McFerrin, também se apresentou na primeira noite. O belga Toots Thielemans e o Pat Metheny Group, dos EUA, foram outros que fizeram shows em São Paulo.

Pelo Brasil, o tecladista Gilson Peranzzetta e o saxofonista e flautista Ricardo Pontes, além do multiinstrumentista Egberto Gismonti, completaram o “time” da inauguração do festival. Na capital paulista, ainda se apresentaram Zimbo Trio, Sivuca, Grupo D’Alma, Toninho Horta e Pau Brasil, entre os músicos locais.

Na edição inaugural, os cariocas foram contemplados com um verdadeiro peso-pesado do jazz: o trompetista e cantor americano Chet Baker, que mostrou seu extraordinário talento no dia 11, no Hotel Nacional. Além dele, outras atrações foram exclusivas ao Rio, como Paulo Moura e Wagner Tiso.

Ao longo de 16 edições, o Free Jazz Festival mudou bastante e trouxe expoentes históricos da música e do estilo ao País, como Miles Davis e Ray Charles.

Mas essa(s) história(s) fica(m) pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça o Pat Metheny Group no Free Jazz de 1985:

Fontes:

Wikipédia

Acervo Estadão

Acervo Folha

– comatitude.com.br

– jblog.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s