Dire Straits lança Brothers in Arms, o 5º álbum

Há 30 anos… dia 13 de maio de 1985.

Dire Straits lança Brothers in Arms, o 5º álbum

Basta olhar na discografia na Wikipedia para concluir que Brothers in Arms foi, disparado, o ápice do Dire Straits. Sob qualquer ponto de vista.

Musicalmente, atingiu o topo no mundo inteiro, do Reino Unido aos Estados Unidos, passando por Austrália, Alemanha, Espanha, Suécia, Suíça… Comercialmente, teve números assombrosos: mais de 30 milhões de cópias vendidas ao redor do planeta, posicionado entre os 25 com mais vendas no globo e em oitavo lugar no Reino Unido em todos os tempos.

Basta ouvir o quinto e penúltimo álbum de estúdio dos britânicos liderados pelo inventivo guitarrista Mark Knopfler para concluir que Brothers in Arms é quase completo. Tem pop-rock com riff que entrou pra História, balada romântica, balada meio fossa, pop cativante… Um disco daqueles pra ouvir de cabo a rabo, sem trocar faixa.

Brothers in Arms continua sendo um dos seus álbuns mais focados e bem-sucedidos, e em seu sentido pop, é distintivo em seu catálogo”, escreve Stephen Thomas Erlewine, no allmusic.com. Agreed.

Fato que o lado A é o creme do milho, com quatro músicas especiais. Mas não há como desprezar a faixa-título fechando o verso e o álbum com emoção e muita qualidade.

Os trabalhos abrem com a blueseira “So Far Away”, de baixo hipnotizante. A sequência é a porrada pop “Money for Nothing”, com participação de Sting e um riff engenhosamente criado por Knopfler. Riff pra eternidade. Até hoje, um dos clipes mais legais do mundo, junto com “Sledgehammer”, do Peter Gabriel.

A pop “Walk of Life” mantém o disco pra cima. “Um rock sobre os rocks dos 50’s, com um som de órgão grudento”, como definiu Debby Bull, em resenha da época, publicada na Rolling Stone.

Pra fechar, o sax meio Kenny G, mas deveras melódico de “Your Latest Trick” e a linda “Why Worry”, na qual Knopfler bota a guitarra pra chorar gentilmente, à George Harrison. Melodia acompanhada por letra sentimental (ou piegas!), com sábio refrão, um poderoso recado para broken hearts, especialmente os de primeira viagem: “Why worry/there should be laughter after pain/There should be sunshine after rain/These things have always been the same/So why worry now”.

No lado B, com quatro canções dedicadas aos homens e à guerra, o destaque é “Brothers in Arms”. Uma música sobre a Guerra das Malvinas, que estavam acontecendo quando Knopfler escreveu a letra. Tocante, séria, bonita.

Depois de Brothers in Arms, o Dire Straits lançaria novo trabalho somente em 1991. On Every Street experimentou até um sucesso comercial, mas não chega perto de nenhum dos outros discos dessa ótima banda de rock.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça Brothers in Arms:

Fontes:

– Wikipedia

– allmusic.com

– rollingstone.com

Anúncios

Um comentário sobre “Dire Straits lança Brothers in Arms, o 5º álbum

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s