“O Anjo Azul”, com Marlene Dietrich, estreia na Alemanha

Há 85 anos… dia 1º de abril de 1930.

“O Anjo Azul”, com Marlene Dietrich, estreia na Alemanha

“’O Anjo Azul’ sempre terá um lugar na história do cinema como o filme que trouxe Marlene Dietrich para o estrelato internacional.”

Assim o aclamado crítico Roger Ebert abre sua resenha sobre “O Anjo Azul”, o longa-metragem dirigido por Josef von Sternberg que alavancou Dietrich ao universo de Hollywood.

Baseado no livro Professor Unrat (1905), de Heinrich Mann, “The Blue Angel” – “Der Blaue Engel”, em alemão – conta a história de um autoritário e moralista educador de uma escola em uma cidade portuária da Alemanha do IIº Reich (1871-1918).

Immanuel Rath (daí o título do livro) persegue seus alunos de maneira sádica e impiedosa. Dentro da sala de aula, fica especialmente fulo quando encontra fotos de Lola, a estrela do cabaré local, chamado The Blue Angel.

Certa noite, porém, ele mesmo vai ao local, a fim de surpreender os pupilos se deleitando com a atração principal. Não dá outra: o mestre purista se apaixona por Lola, acaba se casando com ela e é melhor eu parar por aqui para não contar o resto da trama!

Algumas curiosidades da produção:

  • Em sua autobiografia, o diretor Josef von Sternberg conta que escolheu Marlene Dietrich, ainda uma novata no cinema, pela atitude blasé em seu teste. Dietrich estava aborrecida de antemão, já que tinha absoluta certeza de que não seria a escolhida. Eis o vídeo do teste!
  • O filme foi realizado em duas versões: alemão e inglês. Até hoje, a original é muito mais conhecida, já que a narrativa em inglês só foi descoberta há pouco tempo. Restaurada, estreou nos EUA em 2009, em São Francisco, por ocasião de um festival com produções ligadas à Alemanha.
  • “O Anjo Azul” foi banido na época da Alemanha Nazista, assim como toda a obra de Heinrich Mann.
  • Até hoje, Marlene Dietrich é conhecida pela canção que interpreta no filme, “Falling in Love Again (Can’t Help It)”, de Friedrich Hollaender e Robert Liebmann.

Depois de “The Blue Angel”, encorajada por Sternberg, à época seu namorado, Dietrich se mudaria para os Estados Unidos, sob contrato com a Paramount. Entre 1930 e 1935, estrelou seis filmes do diretor, começando por “Morocco”.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Marlene Dietrich canta “Falling in Love Again (Can’t Help It)”:  

Fontes:

– rogerebert.com

– Wikipedia

– noticias.terra.com.br

– imdb.com

– nytimes.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s