Kiss lança “Rock and Roll All Nite”

Há 40 anos… dia 2 de abril de 1975.

Kiss lança “Rock and Roll All Nite”

Uma coisa bacana de fazer o efemérides é, digamos, “ir a campo”. Falar com amigos e conhecidos sobre um assunto que você não domina. Nem que seja pelo chat do Facebook ou pelo WhatsApp! Trocar informação e opinião com quem entende é o quê vale, afinal! O encontro, mesmo que cibernético.

Para o post de hoje, saí em busca de fãs do Kiss, óbvio, e acabei trocando uma ideia com o Nilton Rossi e o Eduardo Ratto, dois entusiastas da banda, além do Marko Mello, que gosta, mas não é fã, assim, histérico, dos mascarados gringos. Por acaso (ou não!), os três tricolores fanáticos, a exemplo deste éfemello aqui. Alívio que o assunto não era futebol…

Bom, perguntei a eles sobre “Rock and Roll All Nite”.

O quê significa a música pra você? O que vêm à cabeça? É, de fato, o hino da banda? É a assinatura dos caras?

O Nilton foi preciso: “A ‘Anna Júlia’ deles. Claro que é A música do Kiss. Nos shows, é a hora da apoteose, do papel picado”,  falou, ressaltando gostar mais de outras coisas do grupo, como “Detroit Rock City”, por exemplo. Ele acredita que os fãs mais ardorosos também elejam as mais pesadas do Kiss como as prediletas.

“Euforia e álcool”, escreveu o Ratto, rindo e provocando risadas, e também destacando que gosta mais da canção sobre a cidade dos carros na América. O Marko concordou com os dois e sintetizou: “gran finale, festa”.

Mal eles próprios sabiam que escrever um hino, uma canção que todo e qualquer fã do Kiss se identificasse, era exatamente o objetivo de Stanley e Simmons com “Rock and Roll All Nite”, lançada há 40 anos.

“‘Rock and Roll All Nite’ surgiu porque nós sentimos que precisávamos de um hino, uma canção que poderia ser o grito de guerra para todos os nossos fãs. Então eu voltei para o hotel e veio o refrão e a melodia. Desci para ver Gene e ele veio com os versos restantes”, revelou, certa vez, Paul Stanley.

A sugestão/ordem para comporem um hino foi do produtor Neil Bogart, também dono e presidente da Casablanca Records. A inspiração da dupla de compositores veio de “Cum on Feel the Noize”, do Slade.

A gravação, ocorrida ao final da turnê de Hotter Than Hell e antes da produção de Dressed to Kill, o terceiro álbum deles, teve capítulos curiosos, como a participação de músicos de apoio, roadies e até da mulher de Peter Criss, Lydia, no momento do refrão. Eles cantaram, bateram palmas e até usaram o zíper das jaquetas na hora do “I wanna rock and roll all night and party everyday”. Genial.

Apesar da produção, o single não fez sucesso imediato e só estouraria de vez em Alive!, o primeiro disco ao vivo do Kiss, lançado ao final de 1975.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Do vinil, “Rock and Roll All Nite”:

Fontes:

– Wikipedia

– songfacts.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s