Vanderlei Luxemburgo chega ao Real Madrid

Há 10 anos… dia 30 de dezembro de 2004.

Vanderlei Luxemburgo chega ao Real Madrid

“Vengo para ganar!”

Exatos dez anos atrás, Vanderlei Luxemburgo desembarcava na capital da Espanha para assinar contrato de 1 ano e meio com o Real Madrid.

Primeiro brasileiro da história no cargo, ele ofereceu confiança, sorrisos, alegria e um peculiar “portunhol” em sua chegada. Credenciado pelo recente título brasileiro pelo Santos, o quinto em sua carreira (na época, o recordista, e hoje com a companhia de Muricy Ramalho), se mostrou empolgado para comandar uma equipe cheia de estrelas, como Raúl, Ronaldo, Zidane, Figo, Beckham, Roberto Carlos, entre outros.

“Tenho quatro fatores fundamentais: disciplina, união, profissionalismo e trabalho”, ressaltou.

Um time de galácticos que não se acertava. Estava apenas na quinta colocação do Campeonato Espanhol, com 29 pontos, 13 atrás do líder e rival Barcelona, de Rijkaard, Ronaldinho Gaúcho, Eto’o e Deco.

Luxemburgo tinha confiança total da diretoria para recolocar o Real nos trilhos. “Aprovamos de maneira unânime Vanderlei Luxemburgo como novo treinador”, afirmou o diretor esportivo e vice-presidente do clube madrileno, Emílio Butragueño, na apresentação do novo técnico.

O brasileiro ainda chegou amparado pelo novo diretor de futebol, o ex-treinador italiano Arrigo Sacchi, que ressaltou o jogo ofensivo praticado por Luxemburgo. “Ele teve uma trajetória muito importante em seu país. Nós acreditamos que ele pode fazer o Real Madrid mostrar novamente um futebol bonito”.

Bem… Na prática, a teoria é outra, como se diz por aí.

Depois de vitória surpreendente na estreia (2 a 1, contra a Real Sociedad), em apenas seis minutos de um jogo inacabado do Espanhol, “Luxe”, apelido que ganhou por lá, até chegou a impressionar o elenco galáctico. Mas o “portunhol” e a dificuldade em lidar com os “cobras” do grupo, em especial Raúl, começaram a minar seu trabalho.

Além disso, as eliminações precoces na Copa do Rei (oitavas de final, diante do inexpressivo Valladolid) e na Liga dos Campeões (também nas oitavas, contra a Juventus) colocaram, definitivamente, sua competência em xeque.

Após 340 dias de um sonho blanco, Vanderlei Luxemburgo foi demitido pelo presidente Florentino Pérez. Em 45 partidas oficiais, foram 28 vitórias (a mais importante contra o futuro campeão Barcelona, 4 a 2, pela Liga das Estrelas), 7 empates e 10 derrotas.

Ele retornaria ao Santos em 2006 para ser bicampeão paulista.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Luxemburgo tem problemas para falar com jogadores do Real Madrid:

Fontes:

Acervo Estadão

noticias.uol.com.br

Folha Online

esporte.uol.com.br

folha.uol.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s