Rolling Stones estreiam no Ed Sullivan Show

Há 50 anos… dia 25 de outubro de 1964.

Rolling Stones estreiam no Ed Sullivan Show

O primeiro contato com a América não tinha sido muito exitoso. Em cerca de 20 dias, eles “rolaram” pelos Estados Unidos, com passagem pelo Canadá. Doze shows e aparições em programas de TV não foram suficientes para conquistar os “gringos”.

“Foi um desastre. Quando chegamos, não tínhamos um disco de sucesso ou alguma coisa acontecendo para nós”, diria o baixista Bill Wyman sobre a primeira turnê americana dos Rolling Stones, em junho de 1964.

Parece que não seguiram a prudente premissa dos amigos britânicos de Liverpool, que só desembarcaram nos EUA depois de um #1 no hit parade de lá. “I Want to Hold Your Hand” fez o papel de tapete vermelho para uma recepção histérica, histórica e insana dos Beatles, em fevereiro daquele ano.

Bem, a eles não foi necessário um primeiro lugar. O sucesso do single “Time is On My Side”, número 6 do ranking de compactos na América, além da boa recepção do segundo álbum, 12 X 5, abriu caminho para uma nova turnê à Terra do Tio Sam.

No dia 24 de outubro, os Rolling Stones desembarcavam em Nova York direto para o santuário sagrado do showbiz americano: The Ed Sullivan Show. Andrew Loog Oldham, empresário da banda e que já havia trabalhado como Relações Públicas para os Beatles, sabia do poder do programa e do impacto que uma performance teria nas vendas. Seria o termômetro definitivo da popularidade dos Stones do outro lado do Atlântico.

Foi um pandemônio! Maior, talvez, do que os próprios Beatles.

Na noite do dia 25, Mick, Keith, Brian, Bill e Charlie fizeram a plateia surtar com apenas duas músicas. “Around and Around”, de Chuck Berry, provocou gritos (femininos) loucos e deixou Ed Sullivan desorientado com a bagunça nos estúdios do programa. Irritado, o anfitrião pediu “silêncio” diversas vezes. Em vão, obviamente.

Eles voltaram ao palco para tocar o sucesso “Time is on My Side” e fechar o programa daquela noite. Ali, Mick Jagger parecia desperto para o que a banda – e ele, em especial – provocava no público. O vocalista dos Stones descobriu seu poder.

E até Ed Sullivan se rendeu, pedindo para a plateia gritar! “Vamos lá, façam eles ouvirem!”, dizia o apresentador.

A performance no programa deu o resultado esperado, pelo bem e pelo mal. O grupo ficou conhecido no país, mas também gerou críticas da ala mais conservadora e puritana dos Estados Unidos, que chegou a enviar cartas e telegramas condenando os Stones e Ed Sullivan.

O apresentador até chegou a dizer que nunca mais convidaria bandas de rock ao show. Bobagem.

Os Rolling Stones se apresentariam mais diversas vezes nos anos seguintes.

Mas essa(s) história(s) fica(m) pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

“Around and Around” no The Ed Sullivan Show:

Fontes:

edsullivan.com

ultimateclassicrock.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s