Morre o músico Ray Manzarek

Há 1 ano… dia 20 de maio de 2013.

Morre o músico Ray Manzarek

O Sr. Manzarek desempenhou papel crucial na criação de uma música muito popular e amplamente imitada, vendendo dezenas de milhões de álbuns. Era um som sóbrio, transparente, que poderia ser dançante, sombrio, meditativo, misterioso ou viajante. 

Basta ouvir os maiores hits do Doors, como “Light My Fire”, “Touch Me”, “Riders on the Storm” ou “Break On Through”, para saber que o trecho do obituário do New York Times sobre Ray Manzarek é perfeito.

Seu teclado é como um selo de autenticidade para o Doors. As inconfundíveis introduções, os irretocáveis solos, enfim, as notas saídas de suas habilidosas mãos deram vida às palavras de Jim Morrison.

Antes de se encontrar com Morrison, Raymond Daniel Manczarek Jr. teria infância pacata ao sul da Chicago. Seu sonho era jogar basquete, mas desentendimentos com um técnico sobre a posição o afastou das quadras, aos 16 anos de idade. Manzarek sempre dizia que, se não fosse por isso, nunca estaria no Doors.

Em 1962, depois de ter se formado em economia, ele se mandou para Los Angeles, para estudar cinema. Ao final do curso, já no verão de 1965, Manzarek encontrou Jim Morrison em Venice Beach. Colega de curso, Morrison comentou que estava escrevendo algum material e tinha vontade de formar uma banda. O baterista John Densmore e o guitarrista Robby Krieger se juntaram aos dois e nasceu o The Doors.

A morte de Morrison, em julho de 1971, não impediu o grupo de lançar mais dois álbuns até se separar, em 1973. Ray Manzarek continuou ligado à música, tocou com Iggy Pop, Echo and the Bunnymen e outras bandas. Também produziu e tocou no primeiro álbum da banda de rap X.

Em 2002, voltou a reunir o Doors com o projeto “Doors of the 21st Century”. Saiu em turnê ao lado de Krieger e do vocalista do The Cult, Ian Astbury. Densmore não gostou e a briga pelo nome do grupo acabou nos tribunais.

Por ocasião da morte de Manzarek, o baterista disse que não guardava ressentimentos. Densmore afirmou que “não havia tecladista mais apropriado para acompanhar Jim Morrison”.

A verdade, como o próprio Ray Manzarek disse à Rolling Stone, em entrevista de 2006, é que o Doors morreu em 3 de julho de 1971, quando Jim Morrison partiu.

“Sem Jim, todo mundo começou a olhar em direções diferentes… O Doors foi a mistura perfeita de quatro caras, quatro egos que se equilibravam entre si. Nunca houve nenhum problema do tipo ‘Você escreveu isso’ ou ‘Eu escrevi isso.’ Mas (depois que Jim morreu) toda a dinâmica acabou, porque o quarto homem não estava lá”.

Em 20 de maio de 2013, Jim se encontrou com Ray de novo e a dupla mandou uma jam animada no céu.

Ouça “Riders on the Storm”:

Fontes:

Wikipedia

Rolling Stone

nytimes.com

bbc.com

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.