Primeira exposição do Impressionismo começa em Paris

Há 140 anos… dia 15 de abril de 1874. 

15abr14a
“Impressão, Nascer do Sol”, de Claude Monet

“Impressão. Estava certo disso. Até estava dizendo a mim mesmo: se fiquei impressionado, tem de haver algo impressionante nisso… e que liberdade, que trabalho manual fluido! Um papel de parede chinfrim é mais bem acabado do que essa paisagem!”

Eis o trecho que batizou o movimento artístico que hoje conhecemos por Impressionismo. A mordaz, irônica e ácida crítica publicada no jornal francês Le Charivari  poucos dias depois da primeira exibição de um grupo jovens artistas acabou dando nome a um dos mais influentes movimentos da história da Arte.

Em texto de 25 de abril de 1874, o autor inventa diálogo entre dois espectadores da exposição. Em determinado momento, no final, um deles comenta sobre a pintura de Claude Monet (Impression, soleil levant).

Essa foi a contribuição de Louis Leroy para a humanidade: cunhar o termo “Impressionismo”, mais precisamente “Impressionistas”, já que intitulou seu artigo de “A Exposição dos Impressionistas”. Segundo o pintor frustrado, aquilo era um rascunho de arte, não uma obra acabada (opinião de muitos outros críticos da época, aliás).

A turma de artistas, que se autodenominava Sociedade Anônima de Pintores, Escultores, Ilustradores e Etc., acabou absorvendo o termo em 1877: viraram Impressionistas, assim como o movimento se tornou o Impressionismo. Quanto a Leroy, bem, esse despontou para o anonimato, como diria Paulo Francis. Nem verbete na Wikipedia ele tem!

A primeira exposição daqueles talentos aconteceu no estúdio do fotógrafo Nadar (pseudônimo de Gaspard-Félix Tournachon), no Boulevard des Capucines, em Paris. Rejeitada duas vezes (1867 e 1872) pelo Salon de Paris, considerado o único local renomado para uma exibição, a trupe de Claude Monet, Paul Cézanne, Camille Pissarro, Pierre-Auguste Renoir, Alfred Sisley, Edgar Degas, entre outros, teve as portas abertas por Nadar. De 15 de abril a 15 de maio, 165 pinturas foram expostas (e também colocadas à venda!) no estúdio.

Depois do début, avaliado mais negativa do que positivamente, e da absorção do termo Impressionistas (e Impressionismo), eles seguiram juntos, apesar de grandes diferenças. Entre 1874 e 1886, chegaram a expor juntos por outras oito vezes. Com o passar do tempo, cada autor traçou caminho próprio.

A reação ao Impressionismo foi o Expressionismo, vanguarda nascida na Alemanha no começo do século 20.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Análise da pintura de Monet:

Fontes:

Wikipedia

metmuseum.org

nationalgallery.org.uk

arthistory.about.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s