Johnny Cash se apresenta na prisão de San Quentin

Há 45 anos… dia 24 de fevereiro de 1969.

jc

“Johnny Cash se lembra dos homens esquecidos. Eles o amam. Cantar dentro de uma prisão para homens cujos espíritos estão sendo destruídos pelo nosso sistema penal irracional é uma espécie de revolução para Johnny Cash. A música se torna espiritualidade no contexto da prisão. A música destrói inerentemente tudo o que a lei representa. Música afirma. Música liberta.” 

Não foi a primeira nem a última vez que ele se apresentava para um público, digamos, diferente.

Mas aquele foi O show.

Ele estava no auge. Irônico, seco, cru, bruto. Espetacular.

“Nenhum outro registro de Johnny Cash soa tão selvagem como este”, escreveu Stephen Thomas Erlewine, no AllMusic.

Dentro da prisão de San Quentin, na Califórnia, Johnny Cash é Deus. Um Deus onipresente de coração, onipotente de alma, onisciente de sua missão. Afinal, ele sabia como era o “lado de lá”!

Como pontuou precisamente Phil Marsh, na Rolling Stone, a música liberta, a música afirma.

Cantando para detentos, muitos com dias contados rumo ao corredor da morte, Cash se lembra de homens esquecidos. Naquele cenário, vira um deles. Um homem simples.

Cash já vivenciara aquele ambiente. Já tinha sido preso, por diversos motivos, algumas vezes. E em janeiro de 1968, gravara show antológico na prisão de Folsom, também na Califórnia.

Mas a noite de 24 de fevereiro de 1969 foi ainda mais antológica. Ele acabara de perder o amigo e parceiro Luther Perkins, companheiro na guitarra do Tennessee Two, falecido em agosto de 1968. Estava em um momento especial na vida pessoal, recém-casado com June Carter, a grande paixão de sua vida.

Todo o contexto culminou em um show histórico. Cash canta seus sucessos, como “Walk the Line” e “Folsom Prison Blues”, leva os caras ao delírio com “San Quentin”, e ainda mostra parcerias, como “Wanted Man”, música dele com Bob Dylan.

At San Quentin foi lançado em junho de 1969 e não tem todo o material do show. Em 2000 e em 2010, duas novas versões trouxeram canções excluídas do álbum original.

Johnny Cash voltaria a tocar dentro de uma prisão em 1972, dessa vez na Suécia (!).

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça Johnny Cash em San Quentin:

Fontes:

Wikipedia

allmusic.com

Rolling Stone

+MAIS: Clique aqui para saber a história da foto do post!

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.