Morre Bart Howard, compositor de “Fly Me To The Moon”

Há 10 anos… dia 21 de fevereiro de 2004.

21fev14

”A música simplesmente saiu de mim. Um editor me pediu para mudar a letra para ‘Take Me To The Moon’. Se tivesse feito isso, eu não sei onde estaria hoje.”

Em 1963, quase 10 anos depois de lançada, “In Other Words” virou “Fly Me To The Moon” oficialmente.

Foi nessa ocasião que um editor sugeriu “Take Me” em vez de “Fly Me” a Bart Howard. O compositor relembrou a situação em entrevista ao New York Times, de 1988. Em 23 de fevereiro de 2004, o jornal reproduziu essa e algumas frases da entrevista no obituário de Howard, dois dias após sua partida.

Howard Joseph Gustafson “viveu” dos royalties de “Fly Me To The Moon” até o final. Para sempre, será lembrado como o pai da canção, imortalizada na voz de Frank Sinatra e cantada por tantos e tantos intérpretes, como Tony Bennett, Ella Fitzgerald, Diana Krall, Astrud Gilberto e até Tom Jobim, junto com o próprio The Voice, em Duets II, de 1994.

Mas Bart Howard teve outros destinos além da Lua, como lembrou Ruy Castro no texto do Estadão sobre a morte do compositor. “Todo o prestígio de Bart Howard repousa sobre Fly Me To The Moon e, no Brasil, não conheço ninguém, exceto meu amigo Telmo Martino, que seja capaz de citar outras de suas canções”, escreveu (leia texto completo em um dos links abaixo).

A música é de 1954 e foi gravada primeiramente por Kaye Ballard, em abril daquele ano. Depois, vários artistas a interpretaram, como Chris Connor, Johnny Mathis,  Portia Nelson, Nancy Wilson e Eydie Gormé.

Foi em 1960, no entanto, que o “filho” de Howard alçou voo, na voz de Peggy Lee. Bastou a cantora aparecer no The Ed Sullivan Show para a música ganhar popularidade de vez.

Quatro anos mais tarde, Sinatra incluiu “Fly Me To The Moon” no álbum It Might as Well Be Swing. Com piano de Count Basie e arranjo de Quincy Jones, além, claro, da voz imortal de Sinatra, virou um hit definitivo.

O sucesso avassalador da música fez Bart Howard praticamente parar de compor. Ele até se manteve ativo como músico, tocando piano aqui e ali, mas viveu às custas de “Fly Me To The Moon” até o final.

Morreu aos 88 anos, por complicações depois de um derrame.

Ouça Frank Sinatra cantando  “Fly Me To The Moon”:

Fontes:

– Acervo Estadão

– Wikipedia

– nytimes.com

– allmusic.com

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s