Michael Jordan anuncia a segunda aposentadoria

Há 15 anos… dia 13 de janeiro de 1999.

13jan14

 “Thank You. Thank you Chicago.”

Se a aposentadoria no esporte é a primeira morte, como definiu Paulo Roberto Falcão ao deixar os gramados, Michael Jordan “morreu” três vezes.

A segunda “morte” aconteceu há exatos 15 anos.

Em 13 de janeiro de 1999, o maior de todos os tempos dentro das quadras anunciou a segunda aposentadoria. Diante de uma multidão de quase mil repórteres no United Center, ginásio do Chicago Bulls, Jordan explicou os motivos do fim, garantiu que não voltaria atrás e agradeceu aos torcedores do time, pelo qual conquistou dois tricampeonatos, feito ímpar na história da NBA.

Antes do anúncio, porém, ele prestou homenagem a John C. Knight, policial baleado e morto quatro dias antes, em Chicago. O funeral acontecia no mesmo momento da coletiva no United Center. Jordan fez questão de demonstrar pesar pelo acontecimento e lembrar que o dia não era só dele (“…today is not just a day for Michael Jordan.”).

Homenagens e lembranças feitas, o astro informou o fim da carreira, lembrando que não seria igual à primeira vez, em 1993, quando, abalado pelo assassinato do pai, deixou as quadras para jogar beisebol. “Acredito que todo mundo tem as próprias razões”, afirmou.

Jordan tinha muitas.

Primeiro, o time do tricampeonato (1996, 1997 e 1998) estava se desmontando.

O técnico Phil Jackson puxava a fila, depois de desentendimentos com o diretor-geral Jerry Krause. Scottie Pippen e Dennis Rodman, jogadores fundamentais no suporte à Jordan no segundo tricampeonato, também estavam decididos a deixar Chicago em busca de novos ares (Pippen foi para o Houston Rockets e Rodman acabou no Los Angeles Lakers).

Além disso, a greve dos jogadores, iniciada em julho de 1998, encurtou a temporada 1998-1999 e cancelou o All-Star Game.

Habilidoso com as palavras na mesma medida que com as mãos, Jordan soube driblar polêmicas na coletiva, preferiu exaltar sua trajetória na NBA e agradecer às pessoas que o ajudaram a vencer no basquete, como o dono do Chicago Bulls, Jerry Reinsdorf, e o chefão da NBA, David Stern (que vai deixar o cargo no próximo dia 1º de fevereiro, após 30 anos).

Em janeiro de 2000, Michael Jordan assumiria as operações do Washington Wizards, time pelo qual voltaria às quadras, para a surpresa de todo o mundo.

A terceira e última “morte” aconteceria em 16 de abril de 2003.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Em tempo: como bem lembrou o amigo Rafael, colaborador do efemérides, Jordan teve quatro “mortes”, se considerarmos o beisebol!

Veja comercial da Nike por ocasião da segunda aposentadoria de Jordan:

Fontes:

history.com

nba.com

Wikipedia

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.