Nova Constituição abole o apartheid na África do Sul

Há 20 anos… dia 22 de dezembro de 1993.

22dez13

“Agora, há a perspectiva de um amanhã mais brilhante.”

Assim Nelson Mandela saudou a nova Constituição da África do Sul, aprovada em 22 de dezembro de 1993.

“O Parlamento dominado por brancos da África do Sul, reunido possivelmente pela última vez, aprovou ontem por esmagadora maioria o projeto de Constituição interina que estabelece a democracia plena e enterra o apartheid”, relatava matéria do Estadão do dia seguinte à histórica sessão parlamentar no país.

O “amanhã mais brilhante” a que se referia o então líder e presidente do Congresso Nacional Africano (CNA) significava uma palavra: liberdade.

O apartheid dividiu a África do Sul por quase 50 anos.

Negros foram privados de sua cidadania e o regime opressor gerou mortes, violência e muita dor.

O sistema começou a se enfraquecer no final dos anos 1980, início dos 1990, com a ascensão de Frederik de Klerk ao poder. Foi ele quem libertou Mandela da prisão, em 1990.

Também foi o principal arquiteto das reformas democráticas no país.

Juntos, De Klerk e Mandela foram os condutores do processo de libertação da África do Sul.

Não à toa, ganharam o Prêmio Nobel da Paz daquele ano.

Em abril de 1994, Mandela sucedeu De Klerk no comando do país, se tornando o primeiro negro na presidência da África do Sul.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Ouça “Nelson Mandela”, música do grupo The Specials:

Fontes:

Acervo Estadão

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s