Corinthians é bicampeão paulista

Há 30 anos… dia 14 de dezembro de 1983.

14dez13

“Ganhar ou perder, mas sempre com Democracia”

(No dia seguinte ao post sobre o AI-5, a Democracia. A Democracia Corintiana!)

Era o segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista de 1983, entre Corinthians e São Paulo, uma reedição da final de 1982.

Noite de quarta-feira, Morumbi tomado por quase 90 mil torcedores. A maioria, certamente, corintiana.

No domingo anterior, também com estádio abarrotado, o Doutor Sócrates fez o gol da vitória alvinegra no primeiro confronto. Com a vantagem, a equipe dirigida por Jorge Vieira poderia até empatar para levar a taça pelo segundo ano consecutivo.

Debaixo de fogos, desfraldar de bandeiras, papeis higiênicos e muita festa, eis que surge o time de Parque São Jorge no gramado do Cícero Pompeu de Toledo.

A entrada no campo tinha uma novidade. Uma singela faixa.

Os mosqueteiros Sócrates, Casagrande, Wladimir, Zenon e Cia. davam seu recado: “Ganhar ou perder, mas sempre com Democracia”.

Aquela noite de 14 de dezembro de 1983 foi a última vitória da Democracia Corintiana, ao menos dentro de campo.

Sócrates novamente faria o gol corintiano, aos 46 minutos do segundo tempo, depois de linda tabelinha, com direito a calcanhar de Zenon. O empate são-paulino, com Marcão, dois minutos depois, não estragaria a noite de festa alvinegra.

Um bicampeonato estadual após mais de 30 anos, já que o anterior havia sido em 1951/1952.

Foi a saideira da Democracia Corintiana.

E uma festa de Doutor Sócrates, o nome daquele bicampeonato. Vice-artilheiro do torneio – 21 gols, um a menos que Serginho Chulapa, já no Santos – e decisivo nas semifinais contra o Palmeiras e nas finais diante do São Paulo.

O Doutor que iria embora de seu Corinthians e de seu Brasil seis meses depois. Em junho de 1984, deixaria o calor brasileiro e corintiano pela gélida e fria Florença para vestir a camisa roxa da Fiorentina.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico (e democrático!).

Assista Corinthians 1 x 1 São Paulo, com narração de Galvão Bueno:

Fontes:

Livro Os dez mais do Corinthians, de Celso Unzelte

Wikipédia

todopoderosotimao.com

meutimao.com.br

Anúncios

Um comentário sobre “Corinthians é bicampeão paulista

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s