Senna conquista o primeiro título de F1

Há 25 anos… dia 30 de outubro de 1988.

30out13

“Nas últimas duas ou três voltas, só tinha uma coisa na minha cabeça: Deus.”

E como foi difícil cada uma das 51 voltas daquele GP do Japão de 1988!

Na madrugada de sábado para domingo, o Brasil acompanhou a jornada épica, histórica.

Jornada de um homem que virou mito. Um herói nacional.

Ayrton Senna da Silva tinha 28 anos quando venceu o primeiro título de Fórmula 1. Depois de Toleman e Lotus, chegava a sua hora. No cockpit do melhor carro da categoria, tinha tudo para fazer de 1988 um ano inesquecível.

Vestiu o macacão vermelho e branco da McLaren-Honda com a aprovação do então bicampeão Alain Prost (1985 e 1986), com quem dividiria o protagonismo na temporada.

Um duelo amplificado pela mídia e confirmado dentro das pistas.

Com máquinas bem superiores aos adversários, Senna e Prost proporcionaram embates históricos, muitas vezes até violentos. Fechadas, declarações explosivas, manobras irregulares e perigosas fizeram parte do enredo.

O que se viu foi um campeonato à parte. Senna e Prost venceram 15 das 16 provas da temporada. O brasileiro somou 8 vitórias, recorde absoluto em um único ano, superado pelo inglês Nigel Mansell em 1992 (9 vitórias em 16 provas). O desempenho da dupla deu o título folgado do mundial de construtores à escuderia inglesa: 199 pontos contra 65 da Ferrari, segunda colocada.

Senna chegava ao Japão com uma vitória a mais do que Prost (7 a 6) e tinha a possibilidade de liquidar a fatura em Suzuka. Nos treinos, cravou a pole position com 1min41s853, deixando o francês em segundo lugar (1min42s177).

Tudo conspirava a favor do brasileiro. Mas…

Uma péssima largada levou Senna ao 14º lugar. Prost assumiu a ponta e já começava a abrir diferença quando se iniciou uma aula de pilotagem. Um show.

Na segunda volta, Senna já estava em 8º. Então, ultrapassou Riccardo Patrese, Thierry Boutsen, Alessandro Nannini e Michele Alboreto para assumir a 4ª colocação na quarta volta.

Na 14ª volta, a água abençoou e o Rei da chuva prosseguiu seu show. Duas voltas depois, Prost perdeu a primeira posição momentaneamente para o italiano Ivan Capelli, da March. Retomou a liderança, mas a chuva, os problemas no carro e as condições da pista dificultavam a vida do francês.

Prost avistou o brasileiro no retrovisor na 27ª volta. Com carro melhor e confiante, Senna aproveitou o tráfego de retardatários e tomou o primeiro lugar do companheiro de equipe.

Dali em diante, foi volta mais rápida atrás de volta mais rápida e liderança tranquila rumo à glória.

Ao final, Senna abriu 13 segundos para Prost e celebrou o título na casa da Honda, que também comemorou a dobradinha em casa.

Ele ganharia o segundo título na Fórmula 1 em 1990, também pela McLaren.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja a última volta e o pódio, com emocionante narração de Galvão Bueno:

Fontes:

Wikipedia

Jornal do Brasil

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s