Grupo assalta trem pagador na Inglaterra

Há 50 anos… dia 8 de agosto de 1963.

8ago13

Eu sou uma das poucas testemunhas, vivas ou mortas, do que foi o crime do século”

Ronald Biggs foi um dos 15 homens que realizaram o chamado “roubo do século XX”, o assalto ao trem pagador de Glasgow.

Hoje, 50º aniversário do fato, Biggs completa 84 anos. Ele vive em um asilo no norte de Londres, não consegue falar, mas se comunica pela escrita. A frase acima foi uma das que escreveu ao repórter David Collins, do Mirror, para relembrar o assalto, em matéria de 29 de julho.

Ronald Biggs é o rosto mais famoso do bando e teve destino curioso depois do assalto. Escapou da prisão em 1965, fugiu para a Austrália e, cinco anos depois, veio para o Brasil, onde virou celebridade, montou restaurante, se casou e teve um filho famoso, Michael Biggs, o Mike da Turma do Balão Mágico, sucesso infantil nos anos 1980. Lembra?  

Em 2001, Biggs voltou para a Inglaterra, se entregou para cumprir o resto dos 28 anos de pena, mas foi libertado em 2009, por compaixão. Mike conseguiu cidadania britânica e vive em Londres.

Na reportagem do Mirror, Biggs demonstra orgulho por ter sido um dos cérebros do assalto ao trem pagador, que rendeu à quadrilha 2,6 milhões de libras (46 milhões de libras ou 164 milhões de reais hoje).

O plano foi perfeito, a execução quase perfeita e o pós-assalto um verdadeiro desastre!

Madrugada do dia 8 de agosto de 1963. O trem carregado de dinheiro passava em Cheddington, a 60 km de Londres. O motorista Jack Mills vê que o sinal de Sears Crossing está vermelho e para o veículo. O co-piloto David Whitby desce para verificar. Mascarados, os ladrões rendem Mills com um golpe na cabeça e iniciam o assalto.

O bando leva 120 sacos cheios de dinheiro e foge para uma fazenda, onde passa a noite, celebrando o feito, com direito a bebida e até rodada de Banco Imobiliário! Dias depois, a polícia chega ao esconderijo, cheio de impressões digitais e vestígios que acabam levando aos assaltantes.

Pouco tempo depois, os criminosos são presos, mas alguns fogem, como Ronald Biggs.

Na música, cinema, teatro, literatura, TV e até nos games, há infindáveis referências ao assalto ao trem pagador de 1963.

Em “Help!”, filme de 1965, por exemplo, John Lennon tira um sarro da Scotland Yard, ao passar na frente da sede da polícia britânica.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Assista ao documentário “The Great Train Robbery”:

Fontes:

– Wikipedia

– btp.police.uk

– mundoestranho.abril.com.br

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s