Michael Phelps se torna o maior medalhista olímpico

Há 1 ano… dia 31 de julho de 2012.

31jul13

No momento em que Phelps dava entrevistas para as TVs, uma multidão de torcedores americanos começou a gritar:

“Mais quatro anos! Mais quatro anos!”

Mas, realmente, o que resta para alguém que já é o maior de todos?

(Final da reportagem do site da ESPN americana, em 1º de agosto de 2012 – leia aqui)

Michael Phelps se tornou o maior de todos em 31 de julho de 2012.

No Centro Aquático de Londres, na Inglaterra, o nadador americano colocou no pescoço a 19ª medalha olímpica de sua carreira e superou a ginasta soviética Larisa Latynina, 18 pódios conquistados.

O destino e o talento de Phelps quiseram que a medalha do recorde, no revezamento 4x200m livre, fosse dourada. Porque houve um mau presságio antes da consagração.

Mais cedo, naquele mesmo 31 de julho, Phelps deixara o ouro escapar por entre os dedos em prova que é seu case de sucesso, os 200m borboleta. Invicto desde 2001, ele liderou nos primeiros 100 metros, mas perdeu força e deu espaço para a aproximação do sul-africano Chad le Clos.

Com batida mais forte, o adversário levou a melhor, por 0s05. Dessa vez, o cronômetro foi inimigo de Phelps, diferente dos 100m borboleta em Pequim-2008, quando ele venceu o sérvio Milorad Cavic no toque final.

A prata teve gosto amargo, mas um campeão supera as frustrações e parte pra outra.

Antes do revezamento, ele se reuniu com a equipe americana e fez um pedido: “Me deixem com uma boa vantagem!”. Phelps seria o último a cair na água.

Ryan Lochte, Conor Dwyer e Ricky Berens, nessa ordem, atenderam ao pedido, abriram 4 segundos de diferença para os franceses e deixaram o companheiro na boa para desfilar as braçadas no Centro Aquático lotado.

Debbie, a mãe da Phelps, podia comemorar sem preocupação, depois da decepção por celebrar a vitória nos 200m borboleta antes da hora. Agora, seu filho estava no topo do Olimpo.

Quatro dias depois, em 4 de agosto, ele se despedia das piscinas e dos Jogos Olímpicos com mais uma medalha de ouro, no revezamento 4x100m medley, totalizando 22 pódios olímpicos (18 ouros, duas pratas e dois bronzes) .

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Veja aqui a prova da 19ª medalha olímpica de Michael Phelps

O Comitê Olímpico Internacional (COI) bloqueia o embed do vídeo, então clique no link para ver!

Fontes:

UOL Esporte

Wikipedia

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.