Letreiro de Hollywood é inaugurado

Há 90 anos… dia 13 de julho de 1923.

13jul13

Antes de ser a Meca do cinema, Los Angeles era a terra dos imóveis. No início do século 20, o mercado imobiliário movia a economia da cidade, que começou a receber os estúdios por volta da década de 1910.

Foi a força do mercado imobiliário que deu para LA o seu símbolo mais conhecido.

Harry Chandler, dono do jornal Los Angeles Times, queria promover o lançamento de seu novo empreendimento imobiliário, nas montanhas do bairro de Hollywood. O amigo H.J. Whitley, ligado ao mercado de imóveis, sugeriu a Chandler que fizesse um grande letreiro com o nome do empreendimento e colocasse nas montanhas onde estavam as casas, como ele próprio, Whitley, havia feito tempos atrás, com um de seus lançamentos.

Assim, em 13 de julho de 1923, é inaugurado o letreiro de Hollywood, no Monte Lee, na área das Montanhas de Santa Monica. No entanto, não tinha a configuração que tão bem conhecemos, mas o nome do empreendimento: “HOLLYWOODLAND”.

Thomas Fisk Goff, dono da Crescent Sign Company, empresa que desenvolvia letreiros e outdoors, desenhou e trabalhou no painel, feito com madeira e metal. Cada uma das 13 letras tinha pouco mais de 15 metros de altura por 9 metros de largura.

O grand finale foi a iluminação. Mais de 4 mil lâmpadas foram usadas para dar visibilidade de noite. As luzes piscavam em partes – “HOLLY”, “WOOD”, “LAND” – e, depois, juntas: “HOLLYWOODLAND”!

Estima-se que o custo do letreiro ficou em pouco mais de 20 mil dólares, equivalente a cerca de 300 mil dólares hoje. O plano é que ficasse de pé nas montanhas por cerca de um ano e meio, mas acabou virando um símbolo de Los Angeles.

Em 1949, a Câmara de Comércio de Los Angeles resolveu renovar o letreiro. Com o objetivo de torná-lo justamente um símbolo da indústria do cinema, retirou o “LAND” e deixou como o conhecemos hoje.

Em 1978, o letreiro estava deteriorado, sem o segundo “O”(em “WOOD”), e acabou salvo por iniciativa de estrelas do showbiz, entre elas Hugh Hefner, dono da Playboy, e o roqueiro Alice Cooper. O novo símbolo foi reconstruído, em aço, com letras de 14m de altura por 12m de largura.

Desde então, o “HOLLYWOOD” passou por outros retoques e segue como símbolo maior de Los Angeles e da sétima arte.

O único porém que envolve o letreiro é o suicídio da atriz Peg Entwistle, que pulou da letra “H” e tirou a própria vida em 1932.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Parte do documentário A History of the Hollywood Sign, 1923-2009:

Fontes:

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s