A polêmica (e histórica) performance de Elvis Presley no Milton Berle Show

Há 60 anos… dia 5 de junho de 1956.

(Clique para ampliar!)

“Ele deu uma exibição sugestiva e vulgar, tingida de um tipo de animalismo que deveria ficar confinado a bordéis. ” – Ben Gross, New York Daily News.

“Ele compensa as deficiências vocais com a mais estranha e claramente sugestiva interpretação de uma dança de acasalamento indígena. Uma exibição de movimento físico primitivo difícil de descrever em termos apropriados em um jornal de família. ” – Jack O’Brien, New York Journal.

“O Sr. Presley não tem habilidade notável para cantar… Para o ouvido, ele é uma chatice só… Sua única especialidade é um movimento acentuado do corpo que até agora tem sido identificado, principalmente, com o repertório de louras em um show burlesco. O giro nunca teve nada a ver com o mundo da música popular e ainda não tem”. – Jack Gould, New York Times.

“Cuidado com Elvis Presley”. – manchete do semanário católico America.

“Um strip tease com roupas, uma autossatisfação sexual no palco”, sentenciou o FBI.

Pois é, FBI! Para você ver o tamanho do estrago que o menino fez…

Sessenta anos atrás, os quadris de Elvis Presley chacoalharam as bases da puritana sociedade americana. Um terremoto de movimentos capaz de abrir um rasgo moral e cívico no coração da América.

Tudo que ele precisou foi uma canção. Ou dois minutos e trinta segundos. Além, claro, de pernas elásticas e muito suingue! A performance no Milton Berle Show catapultou ainda mais a carreira da ascendente estrela, que, a partir daquele dia, se tornaria “Elvis, The Pelvis”!

Todo o turbilhão que se sucedeu depois só tornou Elvis Presley mais conhecido. Só se falava nisso. Só se falava nele. É como diz o ditado: “There’s no such thing as bad publicity” – “Não existe esse negócio de má publicidade”.

Bem, além dos quadris de Elvis, a conta da responsabilidade também pode ser dividida com o anfitrião do programa. Foi Milton Berle quem incentivou o jovem cantor a se apresentar sem violão ou guitarra, como o futuro Rei do Rock já se acostumara. “Deixem que eles te vejam, meu filho”, teria dito o apresentador e comediante, nos ensaios.

“De fato, 40 milhões de telespectadores americanos o assistiram, e eles não estavam preparados para os explícitos movimentos pélvicos de Presley. O episódio horrorizou pais e imprensa, encantou a juventude, e fez Elvis uma estrela”, escreveu Jordan Runtagh, no site da Rolling Stone, em matéria que relembra 10 aparições inesquecíveis de Elvis na TV.

Se você ainda não viu o balanço do King, veja. Se já assistiu, reveja. Para os padrões atuais, difícil entender como a dancinha de Elvis provocou tanto escândalo.

E pensar que seu “professor” foi um tal de Forrest Gump…

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

OBS.: As fotos do post são dos ensaios antes da apresentação.

A performance:

Fontes e +MAIS:

– history.com

– elvispresleymusic.com.au

– elvis-history-blog.com

– pbs.org

– nydailynews.com

– historyandheadlines.com

– nytimes.com

– wordpress.com

Anúncios

Um comentário sobre “A polêmica (e histórica) performance de Elvis Presley no Milton Berle Show

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s