Brasil de Dunga é campeão da Copa América

Há 10 anos… dia 15 de julho de 2007.

“Como em 2004, Argentina e Brasil fizeram a final da Copa América. Como em 2004, a Argentina fez a melhor campanha e chegou como favorita. De novo o Brasil era criticado. De novo o Brasil acabou campeão.”

Enviado especial da Folha em Maracaibo, Rodrigo Bueno certamente foi só mais um a puxar 2004 na memória. Brasileiros ou não, jornalistas ou não, muitos se recordaram da decisão de três anos antes.

A final de 2007 foi 2004 reloaded. Porém, melhor. Bom, melhor para a seleção brasileira, claro!

Se no Peru teve sofrimento, com Adriano Imperador deixando tudo igual no último segundo do tempo normal e a taça vindo nos pênaltis, na Venezuela foi um passeio. Um categórico e cirúrgico 3 a 0.

Um surpreendente chocolate, na verdade.

Completa e com a base do elenco que chegou a encantar na Copa de 2006 – Abbondanzieri, Ayala, Heinze, Mascherano, Cambiasso, Crespo, Riquelme, Tevez e um tal de Lionel Messi -, a Argentina voltaria a deslumbrar no caminho até a final e, por isso, era a favorita ao título.

O trajeto teve duas goleadas (4 a 1 nos EUA e 4 a 2 na Colômbia) e mais uma vitória de 1 a 0 sobre o Paraguai, na primeira fase, e inapeláveis triunfos nas quartas e na semi. Primeiro, 4 a 0 no Peru, depois, 3 a 0 no México, com direito a golaço por cobertura de Messi e pênalti à Panenka de Riquelme. 5 jogos, 5 vitórias, 17 gols pró, 3 contra.

Do outro lado, uma renovada seleção brasileira chegava à decisão sob comando de um novato e com grande desconfiança de imprensa e torcida. No elenco de Dunga, pouquíssimos remanescentes do mundial na Alemanha (Dida, Juan, Gilberto Silva, Robinho) e algumas apostas (Daniel Alves, Vágner Love, Josué, Doni).

A estrada até Maracaibo teve derrota por 2 a 0 na estreia contra os mexicanos, reabilitação com goleada sobre o Chile (3 a 0) e classificação para a fase final após vitória por 1 a 0 sobre o Equador. Nas quartas, massacre por 6 a 1 contra o Chile, com 4 gols de Robinho, antes do sufoco diante dos uruguaios na semi. Depois do 2 a 2 no tempo normal, 5 a 4 nos pênaltis.

A final ofereceria uma pequena amostra da ideia de jogo que o técnico brasileiro levaria e fortaleceria até a Copa na África. Um time extremamente sólido na defesa, que dava a bola ao adversário e explorava os contra-ataques como poucos. Um esquema extremamente eficiente, porém, engessado, sem algo a mais.

Aos 4 minutos, Elano lançou Júlio Baptista em profundidade. O atacante limpou Ayala e colocou a bola no ângulo do incrédulo Abbondanzieri. Se o estilo argentino já era ofensivo, ficaria ainda mais após o gol brasileiro.

Posse de bola, controle do jogo, variações, ótimos jogadores. Nada transpôs a meta brasileira. Riquelme meteu bola na trave, Doni fez boas defesas e nada de gol dos Hermanos. Na verdade, teve, sim, mas contra! Ayala tratou de jogar contra o patrimônio e deixar o placar com 2 a 0 para o Brasil, no finalzinho do primeiro tempo.

Dunga, então, postou o time atrás, preparando os contragolpes com a inestimável ajuda da dupla de ex-são-paulinos Mineiro e Josué. Aos 24, Daniel Alves, que entrara na vaga de Elano, no meio, justamente para puxar os ataques, tratou de colocar a pá de cal em qualquer esperança argentina. 3 a 0, placar final.

O título na Venezuela, o oitavo do Brasil na História da Copa América, acalmou um pouco os ânimos dos críticos de Dunga e deu um pouco de tranquilidade para o treinador implementar seu trabalho.

Um trabalho muito bom, sim, mas que afundaria na terra de Mandela, na virada contra a Holanda, nas quartas de final. Muito por causa da paranoia e dos erros de escolhas do próprio Dunga, mas também, há que se dizer, por um bocado de azar.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Gols e melhores momentos da final:

Fontes e +MAIS:

– Wikipédia

– cbf.com.br

– Acervo Estadão

– Acervo Folha

– futpedia.globo.com

– bolanaarea.com

– jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

 

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s