O dia em que Ferenc Puskas parou Liverpool em jogo beneficente

Há 50 anos… dia 8 de maio de 1967.

Ele já estava prestes a pendurar as chuteiras. Aos 40 anos, até ajudara o Real Madrid com alguns golzinhos na campanha vitoriosa de mais uma Liga dos Campeões, em 1966, e também na conquista da 12ª taça de La Liga, finalizada em 23 de abril de 1967.

O foco já era a vida fora das quatro linhas, do outro lado do balcão, como técnico.

No ínterim, por que não ajudar a quem precisa?

E lá foi Ferenc Puskas participar de um jogo beneficente em Liverpool!

Mas como o Major Galopante foi parar na Terra dos Beatles?

A iniciativa partiu do Bankfield House, centro comunitário em Garston, região que até hoje sofre com problemas socioeconômicos. Durante os anos 1960, a instituição ocasionalmente organizava eventos para arrecadar fundos.

Em 1967, o diretor Brian Taylor resolveu realizar uma partida beneficente de futebol. Para causar impacto, teve a ideia de trazer algum jogador famoso. O primeiro alvo: um tal de Edson Arantes do Nascimento.

Taylor enviou uma carta diretamente ao Santos. Uma semana depois, teve uma sincera resposta do clube brasileiro:

“Prezado Sr. Taylor, obrigado pela grande honra de convidar nosso Edson Arantes do Nascimento para o seu jogo beneficente. Infelizmente, precisamos dele para o nosso campeonato”.

Determinado, o diretor do Bankfield House partiu atrás de outra estrela do futebol, o húngaro Ferenc Puskas. Enviou telegrama para o Real Madrid, perguntando se o talentoso meia poderia ajudá-lo. “Nunca esperava uma resposta”, diria Taylor, tempos depois, rememorando a epopeia.

Puskas chega em Liverpool

A réplica foi surpreendente. “Tudo o que preciso é da passagem de avião”, escreveu Puskas, para perplexidade completa de Taylor. Dias depois, o encontro entre eles, no aeroporto de Heathrow, em Londres. A recepção em Liverpool seria discreta, porém, calorosa. A real confraternização se daria no jogo, há exatos 50 anos.

Não foi em Anfield nem no Goodison Park.

O palco para o dia em que Puskas parou a cidade de Liverpool em um jogo beneficente não existe mais. Na verdade, até existe, mas não abriga partidas de futebol, e sim, viagens de trem e de ônibus. Ontem Holly Park, a orgulhosa casa do South Liverpool FC, hoje Liverpool South Parkway, estação ferroviária e rodoviária ao sul da cidade.

Uma massa de 10 mil pessoas lotou a diminuta casa do modesto clube para ver o húngaro em ação. Nomes de peso do futebol inglês, como Billy Liddell (do Liverpool, na foto cumprimentando Puskas), engrossaram a lista de atrações do jogo.

A pelota rolou e o veterano craque cumpriu o que dele se esperava. Fez um hat-trick e brilhou, apesar da derrota de seu time, o Puskas XI, por 5 a 3, para os locais, nomeados Liddell XI.

“O homem que costumava ser conhecido como o Major Galopante parecia um pouco mais grisalho do que nos dias em que era o craque da Hungria e ajudava o Real Madrid a monopolizar o campeonato de clubes da Europa. Mas ele também pareceu em forma”, pontuou o jornal Liverpool Echo.

Depois do jogo, que arrecadou mais de R$ 80 mil (atualizando para os dias atuais), Puskas se disse ainda disposto a jogar por mais um tempo, garantindo que não se aposentaria tão cedo.

Alguns meses depois, em julho, acabou pendurando as chuteiras e assumindo a prancheta. Seu primeiro trabalho seria no San Francisco Golden Gate Gales, de uma liga pequena nos EUA. A carreira de técnico não decolaria.

Mas essa história fica pra outro dia… Porque todo dia é histórico.

Fontes e +MAIS:

– theguardian.com

– liverpoolecho.co.uk

– sofoot.com

– acervo.oglobo.globo.com

Wikipedia

Anúncios

Fala!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s